Política

Mais de 70 milhões de meticais para prorrogação

A recente prorrogação do período de recenseamento eleitoral, por mais 10 dias, irá custar mais de 70 Milhões de meticais aos cofres do Estado valor este que servirá para custear despesas com os brigadistas, meios de transporte, bem como para alocação de equipamento diverso.

Com efeito, o Conselho de Ministros decidiu prorrogar o período de recenseamento eleitoral até ao dia 9 de Maio e foram aduzidas razões de ordem política e factores climatéricos que condicionaram o arranque e o decurso deste processo.Uma das maiores expectativas é que ao longo dos 10 dias adicionais o presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, possa se recensear.

No entanto, o Director Geral do Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE), Felisberto Naife, revelou, em conferência de imprensa, que ate quarta-feira última haviam sido inscritos 82,5 por cento dos eleitores   

Naife mostrou-se ainda expectante que com a prorrogação do período de recenseamento eleitoral possa ser possível alcançar a meta em 100 por cento o que, para o efeito, irá implicar a realização de algumas acções estratégicas tais como o reforço às províncias em meios logísticos bem como a realização de visitas de supervisão da parte dos técnicos do STAE. As províncias do Niassa, Zambézia e Nampula foram citadas, na ocasião, como sendo as que terão uma atenção especial. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo