Opinião

Uma crónica sobre nada…

  • Eu não espanto os pássaros da árvore que me deu frutos amargos – provérbio árabe

A vida é uma miríade de recomeços. Qualquer coisa como nascer de novo todos os dias. Ir e vir. O engraçado é que tal recomeçar nada mais é do que que uma viagem de descobrimentos. Não aquela de Vasco da Gama, mas uma viagem para dentro de nós mesmos ao encontro de um desconhecido que parece nosso velho conhecido. No fim mesmo, somos nós que viajamos, a todo o momento, para o nosso interior, buscando algo que desconhecemos. Meu velho pai diz, sem pestanejar, que é por isso mesmo que a vida se chama vida; de contrário, teria outro nome. Peremptório, garante que não há nada de novo nesse ciclo e que tudo não passa de uma repetição da qual nunca nos cansamos… já quando ele veio ao mundo, era assim; então, nem me atrevo a esboçar um simples “mas”!

Então, aqui estamos, uma vez mais, iniciando um novo ciclo (que já sabemos não é novo), mas que sabe sempre bem. Em boa verdade, o dia hoje nasceu igual a milhares de outros dias. Nós com as habituais queixas. Os outros felizes. É o que dizem os nossos olhos. Faz lembrar aquela da fila… a outra é sempre mais rápida do que a nossa e, se por acaso decidirmos passar para aquela que parecia mais rápida, a que abandonamos torna-se mais veloz. Não há ciência que explique isso… talvez a ciência da estupidez. Leia mais…

Por Belmiro Adamugy
belmiro.admugy@snoticias.co.mz

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo