Opinião

MEU SONHO, MINHA PERDIÇÃO!

"Porque, como na multidão dos sonhos há vaidade, assim também, nas muitas palavras: tu porém teme a Deus". Ecl. 5:7

Há sonhos e há sonhos. Como costuma dizer um amigo meu, "sonhar não é proibido e é de graça". Por isso, há pessoas que morrem perseguindo sonhos. Um deles é o meu conterrâneo Feliz Bambo, simples revendedor de cestos de palha, sem nenhuma escolaridade, apenas mal sabendo assinar o seu nome que aprendeu nas aulas da Alfabetização onde permaneceu pouco tempo. Todavia, desde cedo sonhou um dia vir a ser Presidente de qualquer coisa. Diz ser esse seu sonho uma vocação: ser Presidente. Por isso, organizou os  Artesãos fabricantes de cestos lá da nossa Parvónia numa Cooperativa, e ele reivindica a Presidência da mesma. O acto criou um grande mal estar nos Artesãos, pois não o aceitam porque ele nem saber tecer um cestinho que seja, mas simples comprador revendedor. Num canal televisivo brasileiro “Você na TV” o apresentador (João Kléber), desdobra-se todos os dias em encorajar os seus convidados a nunca desistirem dos seus sonhos: “Não desista dos seus sonhos – diz sempre ele – persista sempre no que você acredita! Não deixe que seus sonhos só fiquem na imaginação. Faça algo bom hoje mesmo e realize seus sonhos”. O Conselho pode ser bom, mas nem sempre é válido. Porque, o Médico Austríaco-Judeu, Sigmund Schlomo Freud, reconhecido como pai da Psicanálise ensinou que: “os sonhos nocturnos são gerados, na busca pela realização de um desejo reprimido”. Cada um de nós tem os seus DESEJOS, (sonhos muitos dos quais) reprimidos. NaFilosofia, define-se o DESEJO como sendo uma tensão em direção a um fim considerado pela pessoa que deseja como uma fonte de satisfação. Como diz uma canção "O sonho é um desejo d'alma", (A Dream is a Wish Your Heart Makes). E, muitos desejos nascem e morrem na alma. Para evitar chatices, devemos seleccionar sonhos que precisamos sonhar sozinhos, no silêncio das nossas vontades mais íntimas.  Porque, entre o desejar, (sonhar) e a concretização, vai uma distância. Às vezes, as pessoas em volta não acreditam nas nossas ideias por acharem que na verdade nós estamos alucinados, sonhando com algo que jamais se tornará realidade. Quando assim é, isso pode trazer-nos problemas mesmo de saúde que podem ser a nossa perdição. Tal, é o caso do meu amigo Félix  Bambo. Insiste em ser Presidente da Cooperativa dos Artesãos sem ele o ser. Surge com isso a necessidade de ele aparecer, de ser visto, passando inclusive por cima de padrões éticos e vendo os legítimos Artesãos minimizados.  É um sonho de perdição. Seria o mesmo que eu alimentar um sonho em um dia vir a ser um MODELO. Ora, como toda a gente sabe, o começo básico para ser modelo, regra imposta pelo mercado da moda mundial é preciso ser magro e alto. É. Se eu persistir alimentando esse sonho de ser modelo, mais cedo acabarei num hospício, pois isso tem ligação directa com a ambição desmedida, a vanglória, a hipocrisia, a ostentação, a presunção, a arrogância, a altivez, a vaidade, e o orgulho excessivo, com conceito elevado ou exagerado de si próprio. Quantos Félix Bambo do nosso convívio  não conhecemos com algumas, ou todas, essas características? Veja à sua volta.

Kandiyane Wa Matuva Kandiya
nyangatane@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo