Nacional

Ciências Humanas e Exactas

Observa-se predominância de ciências humanas. Que leitura faz disso?

É verdade! As universidades privadas apostam em formações em áreas humanas, como sociologia, filosofia, ciências políticas, etc.. 

Penso que são cursos necessários porque elevam o nível de reflexão e debate democrático no nosso país. Contudo, verifico que há outras necessidades de conhecimento que não são cobertas porque as universidades privadas não têm meios para isso e nem sequer é sua vocação.

Que implicações isso pode trazer?

O que acontece é que o número de universitários é maior nas ciências humanas e reduzido em áreas como de engenharia, pecuária, agronomia, minas, pontes, comunicações, engenharia electrónica, etc. Em minha opinião, são áreas de grande desafio e de relevo nas apostas que Moçambique tem no quadro do seu desenvolvimento social e económico. Devemos adequar a formação e a educação às necessidades sociais e económicas de Moçambique, e para isso vai ser necessário estabelecer parcerias entre os sectores privados e públicos, como uma alternativa viável para o efeito.

Para finalizar, como vê a adequação do subsistema do Ensino Superior no contexto actual moçambicano?

A necessidade de criação duma linha de escola superior em Moçambique que respeite as especificidades sociais e económicas dentro dum quadro em que não se formem pessoas para as mesmas coisas, porque o país tem características específicas. Temos de nos especializar porque as províncias têm as suas especificidades. As universidades devem estabelecer-se em locais que possam tirar os proveitos de cada zona, colaborando com as empresas locais privadas e estatais de modo a adequarem as formações às necessidades locais. É a integração do conjunto destas especificidades que devem responder e satisfazer os anseios de desenvolvimento social e económico de Moçambique. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo