Nacional

Agromoz arranca com o plantio de culturas

A Agromoz inicia no próximo mês de Dezembro, na localidade de Lioma, distrito de Gúruè, província da Zambézia, o processo de exploração dos 520 hectares de terra para o plantio de soja,

 algodão 

e milho, soubemos de Barnabé C. Zandamela, representante da sociedade comercial.

Segundo a nossa fonte, o plantio das culturas na área recentemente desmatada vai decorrer em Dezembro, devendo a operação envolver cento e trinta moçambicanos, numa área em que o emprego formal é muito reduzido. Para o sucesso da operação, a Agromoz alocou 8 tractores industriais e seis implementos agrícolas de última geração.

Assim, a Agromoz espera obter na safra agrícola 2012/2013, 800 toneladas de soja, 70 toneladas de milho e 60 toneladas de algodão, tudo isso dependente  das condições agroclimatéricas e não só.

A Agromoz tem contado com o envolvimento dos líderes comunitários e comunidade local, que vai beneficiar largamente com a actividade desta empresa, uma vez que está garantido acesso ao emprego, ainda que sazonal, para parte da população local.

“A produção de comida é de capital importância. Urge que o sector empresarial moçambicano aposte mais na agricultura. Aliás, acredito que é uma das áreas que maior empregabilidade pode criar em Moçambique e melhor contribuir para o crescimento económico da população”, disse Zandamela.

A Agromoz Agribusiness de Moçambique, SA é uma sociedade comercial moçambicana participada pelos grupos Américo Amorim (Portugal); Intelec (Moçambique) e Pinesso (Brasil).

De referir que o grupo Américo Amorim, dirigido pelo empresário Américo Amorim, é a maior unidade mundial produtora da cortiça e fundador dos Bancos Millenium BCP, Banco único, Banco BIC e é accionista de referência da Galp Energia.

Já o grupo brasileiro Pinesso, com implantação no sector agrícola no Brasil há mais de 50 anos, dedica-se ao cultivo da soja, algodão, milho para além da pecuária. Em África, este grupo está presente no Sudão, onde explora mais de 20 mil hectares de terra consagrados à produção de soja, algodão e milho.

Por seu turno, o grupo Intelec Holdings, SA, tem investimentos em vários sectores de actividade económica no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo