Em Foco

600 mil pessoas beneficiarão de água potável

Cerca de 600 mil pessoas residentes nas vilas de Boane, Maracuene, e Cidades de Maputo e Matola beneficiarão de água potável, a partir 

de 2015, de acordo com o director executivo do Fundo de Investimento e Património de Abastecimento de Água (FIPAG), Pedro Paulino.

Este dados foram divulgados, na semana finda em Maputo, durante o seminário organizado pelo FIPAG, para divulgação do projecto de Abastecimento de Água do Grande Maputo.

O projecto, cujo orçamento está estimado em cento e sessenta milhões de dólares, tem a capacidade de abastecer nas duas fases que o constituem 120 mil metros cúbicos por dia.

Dados resultantes dum estudo realizado por consultores contratados para este projecto apontam para a barragem de Corumana como a fonte ideal que satisfará a necessidade em água a curto e médio prazo, uma vez que o Rio Umbeluzi, inicialmente apontado para o efeito, não goza de condições para abastecer as áreas desejadas a médio prazo.

A construção do abastecimento de água que está marcada para o presente ano e o seu encerramento previsto para 2015, prevê a construção de seis centros de distribuidores do líquido precioso, entre as vilas e cidades, mas numa primeira fase, Pedro Paulino disse que “ apenas a região sul de Marracuene contará com o centro de distribuição.

O Vice-Ministro das Obras Públicas e Habilitação, Francisco Pereira, destacou na ocasião ser urgente a realização do projecto, pois “ à medida que as populações crescem as necessidades vão aumentando.

Durante o seminário, os participantes mostraram-se preocupados em ver o projecto abranger todos os bairros.

‘Este empreendimento não pode passar apenas por certos bairros, porque isso poderá incentivar a sabotagem, por parte de algumas populações, consideraram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo