Economia

Cresce produção industrial em Cabo Delgado

A província de Cabo Delgado arrecadou no primeiro semestre do presente ano cerca de 349 biliões de meticais contra cerca 337 biliões registados no período do ano passado. 

Com estes dados a província registou, até este período, um crescimento na ordem de três por cento. Tal como aconteceu com a produção industrial, nas exportações houve igualmente uma facturação de 130 biliões no mesmo período.

Factores como o aumento de moageiras e panificadoras nas comunidades, descasque de castanha de caju, de entre vários, contribuíram para o aumento da receita industrial registada naquela parcela do país, com maior destaque para os distritos de Namuno, Montepuez e Chiúre.

Segundo o director provincial da Indústria e Comércio, Florêncio Chavango, trata-se de distritos onde há registo de aumento de indivíduos que, através de Fundos de Iniciativa Local alocados aos distritos, pretendem desenvolver actividades de empreendedorismo nas suas comunidades.

“Este facto deu um grande impulso à economia da província. Só para ver, durante os primeiros seis meses do ano, tivemos a farinação de mais de 152 mil toneladas de milho, contra 147 mil e 233 processadas no mesmo período do ano passado, e a produção de pão rendeu 26 biliões e 350 milhões de meticais contra cerca de 25 biliões”, explicou Chavango.

Adiante garantiu que há condições para superar os ganhos registados durante o ano passado, uma vez que no terceiro trimestre o nível de actividades aumentou tanto para o processamento industrial assim como de exportação.

Este volume de negócio beneficiou vários jovens, alguns dos quais desenvolvem actividade conta própria e outros conseguiram empregos em estabelecimentos industriais e comerciais, conforme adiantou Florêncio Chavango.

Na indústria de caju foram processadas cerca de 99 toneladas contra 98 no ano passado. Com esta produção a província conseguiu arrecadar mais de 31 biliões de meticais.

Entretanto, segundo a nossa fonte, Cabo Delgado exportou durante o primeiro semestre do presente ano diversos produtos como algodão, madeira, pedras preciosas e conchas para diferentes pontos do mundo, com maior destaque para os países como África do Sul, Índia, China e Indonésia.

Nesse rol de exportações, continuou, a província registou um crescimento de 189 por cento, tendo adquirido, para os seus cofres, um total de 130.845.093 meticais.

Para o director provincial da Indústria e Comércio em Cabo Delgado, as exportações contribuíram significativamente para a melhoria da economia da província, mas também deixaram prejuízos, visto que as mercadorias despachadas para exterior, na sua maioria, são feitas sem serem processadas.

Com isto serve de advertência para as autoridades locais de forma a passarem a estudar mecanismos para a instalação de fábricas de processamento nos diferentes distritos.

“Temos muitos desafios ainda pela frente, pretendemos melhorar a nossa prestação. Neste momento temos o plano de instalar uma fábrica em Pemba. Sabemos que não será suficiente para responder à actual demanda, mas será um bom começo”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo