Desporto

O padrinho do terceiro mandato

Recentemente minha filha Fofa colocou-me numa situação puramente nova e complicada. Primeiro informou-me que uma amiga dela completava mais um ano de vida e que havia festa. Por isso, o presente era indispensável.

Dois dias depois trouxe a novidade de que tinha sido escolhida para madrinha da festa. Uma madrinha tem de fazer as honras do evento e, logo, um simples presente passava a ser banal. A contribuição devia ser um pouco mais.

O tema mereceu mais comentários e foi então que me apercebi que realmente nas festas de crianças também ja existem padrinhos e madrinhas. Falaram-me dum menino que foi padrinho na graduação da creche duma menina também vizinha.

Perante as explicações acedi ao desejo de Fofa e lá foi madrinhar a festa da amiga.

Daquela conversa fiquei a saber que hoje há padrinhos e madrinhas para tudo. Contei a estória a colegas na redacção e ampliaram o meu horizonte.

Contaram-me a história dum jovem vindo do interior de Manica que frequentou a Escola de Jornalismo e que se tornou num vendedor de crédito nas ruas da baixa de Maputo. Dizem-me que era um bom estudante. Dos melhores.

Justificam que enveredou por aquele negócio porque lhe faltou um padrinho nas redacções por onde passou. Está dificil progredir sem qualquer padrinho.

As más causas também precisam ser apadrinhadas e, invariavelmente, há candidatos para vestirem o fato e a gravata para fazerem o papel.

No futebol até nem se trata duma má causa. É, antes, uma causa ilegal. Feizal Sidat está a cumprir o seu segundo mandato permitido pela Lei de Desporto.

À semelhanca de seus antecessores, cumprido o segundo mandato, abre-se-lhe a porta de saída. Ele não quer e já o manifestou publicamente. Até inventou uma historieta da FIFA para prolongar o seu mandato.

Certamente Feizal Sidat também vai precisar dum padrinho para o terceiro mandato. Enquanto outros ajudam a curar tudo, até a fazer uma mulher que trai o marido a mudar de atitude, eu quero ajudar Sidat a encontrar seu padrinho.

Quem quer se candidatar?

As candidaturas podem ser submetidas ao jornal através do facebook.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo