Desporto

Maxaquene e Costa do Sol em perigo

As equipas do Maxaquene e Costa do Sol têm hoje duros testes à sua capacidade de lutar pelo primeiro lugar, enfrentando o Vilanculos FC e Chingale de Tete, respectivamente.

Depois de consentir uma derrota caseira por 1-2 na quarta-feira, frente ao Chingale, os “tricolores” jogam hoje num dos terrenos mais complicados do campeonato, onde as balizas parecem mesmo trancadas.

Passam mais de 13 jogos do “Moçambola” que a equipa de Chiquinho Conde não sofre qualquer golo no seu burgo, e surge nesta jornada animada depois do nulo conquistado no Estádio da Machava frente ao candidato Ferroviário de Maputo.

Filimão Filipe vai apitar esta partida, coadjuvado por Gimo Patrício, Amisse Djuma e Celso Alvação, este último como quarto árbitro.

Já o Costa do Sol, com um início periclitante – duas derrotas – recebe um Chingale que demonstra estofo e super moralizado após bater o campeão Maxaquene.

 No relvado sintético dos “canarinhos” aguarda-se muita emoção e equilíbrio, num desafio a ser dirigido por Mário Tembe, assistido por Ivo Francisco e Teófilo Mungói, cabendo a Estêvão Matsinhe as funções de quarto árbitro.

O Ferroviário de Maputo está na Beira para enfrentar o Estrela Vermelha local, outro emblema que praticou um futebol vistoso nas duas primeiras jornadas.

No primeiro desafio fora de casa, os “locomotivas” venceram em Tete o Chingale, demonstrando poderio de sério candidato ao título. Vai dirigir o encontro o árbitro Sérgio Lopes, assistido por Arsénio Marrengula, Eduardo Gatoma e Afonso da Costa Xavier (quarto árbitro).

Deslocação complicada tem o Clube do Chibuto, que joga no terreno do líder HCB, isolado com seis pontos. Os gazenses somam quatro pontos e terão pela frente o mais novo candidato ao título, apostado em vencer todos desafios em casa.

A partida do Songo será dirigida por SamuelChiridza, assistido por Célio Mugabe, José Mhula e César Colar.

Já no campo do Matchedje, na Machava, os “militares” enfrentam o Têxtil de Púngoè, adversário directo na luta pela manutenção. A turma da casa teve um início desastroso, sem qualquer ponto ainda, se bem que os “fabris” também estão a sofrer, com um ponto em dois desafios.

O árbitro do encontro será Inácio Sitoe, assistido por Olívio Saimone e Nelsa Jeque, enquanto Arlindo Nuvunga será o quarto árbitro.

Fecha a jorna o embate entre Desportivo de Nacala e Ferroviário da Beira, conjuntos com um ponto cada. Será o segundo jogo dos “locomotivas” depois duma estreia assustadora frente ao Estrela Vermelha.

Os nacalenses ainda não perderam e somam dois empates. Hoje terão o fervoroso público nas bancadas a incomodar o adversário e também ao árbitro José Maria Rachide, a ser assistido por Joaquim Merinho e Isac Domingos. Feliciano Santos será o quarto árbitro.

Todos os jogos têm início marcado para as 15 horas.

 

 

Liga Muçulmana humilha nigerianos

 

Num desafio histórico, a Liga Muçulmana eliminou o Lobi Star da Nigéria áo vencer sexta-feira o desafio da segunda “mão” por 7-1, anulando a derrota de 1-3 do primeiro jogo.

Foi um festival de golos que não deu muito tempo para os nigerianos respirarem, com Sonito, desta vez, a comportar-se como um verdadeiro goleador, marcando quatro golos, enquanto Josimar bisou e Hélder Pelembe fechou as contas.

Depois de reclamar várias situações negativas ocorridas na Nigéria, os “muçulmanos” fizeram o TPC necessário e vulgarizaram os nigerianos.

De resto, a formação de Lobi Star denunciou muitas fragilidades para discutir a partida com a equipa moçambicana, daí estranhar-se mesmo como é que os “muçulmanos” perderam na Nigéria.

Mas há que assinalar que no desafio de sexta-feira a equipa de arbitragem das Ilhas Maurícias cometeu alguns equívocos que acabaram facilitando a missão da turma moçambicana, de longe superior ao Lobi Star. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo