Bula Bula

Bebida, blindados e marcianos…

Bula bula quer comprar um blindado. Com a onda de raptos, todo o cuidado é pouco. Bula bula tinha até pensado numa fisga ou um arco e flecha mas, se há blindados a dar com o pau pelas ruas de Maputo, porquê não comprar um?

A dificuldade agora é negociar os valores a pagar porque, as últimas informações, dão conta de que a PRM, por ordens do respectivo chefe, “enjaulou” pelo menos 16 unidades daqueles carrões de guerra. “Não sabemos nada da proveniência desses blindados. Mandamos trancar”, gritou a plenos pulmões o chefe da polícia.

Bula bula sabe que isso visa privilegiar uns e outros na compra dos blindados… e como entre nós vale a máxima de que o importante não é saber, mas ter o telefone de quem sabe… daqui a pouco Bula bulaestará e condições de exibir um belo e reluzente blindado.

E já que estamos em maré de confidências, não deixa de ser esquisita a história dos blindados… é que em tempos que todos têm direito a palavra, a explicar tudo sobre tudo, foi no mínimo interessante gravar as explicações envolta dos blindados que desfilaram pelas estradas de Maputo e Matola na segunda-feira.

Fonte autorizada dizia que os blindados vinham da África do Sul e estavam em trânsito para Mali (olhe-se para o Mapa de África), e que o assunto era de domínio das autoridades alfandegárias. Minuto seguinte, outra fonte insuspeita (?) falou literalmente na detenção de 16 blindados que circulavam sem autorização e com interesses desconhecidos pela Polícia.

Mas o golpe de mestre foi desferido pelo americano Douglas Griffts, ao garantir que os blindados visualizados em Maputo eram montados na Matola na fábrica DynCorp International (Bula bula ainda está a tentar localizar a dita cuja e para o efeito já pediu o apoio de alguns satélites privados), que emprega muitos moçambicanos e através desse emprego combatia a pobreza absoluta.

Griffts até dá números, apontando que serão montados 100 blindados numa encomenda avaliada em 173 milhões de dólares.

Estranho. Muito estranho mesmo. Blindados circulando pela cidade sem que ninguém (?) aparentemente saiba de quem são e para onde vão. Parece que todos sabem dos blindados e ninguém sabe de nada!

Lá dizia o sábio: É bom deixar a bebida. O mau é não se lembrar aonde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo