Bula Bula

A natureza não faz nada em vão…

Os desastres naturais são fenómenos resultantes da cólera da natureza, cataclismos que ocorrem por causa de um efeito físico do planeta, causando danos directos às pessoas e à propriedade, e 

deixando um grande número de vítimas humanas.

Desde cedo aprendemos que “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, de acordo com um senhor chamado Antoine Lavoisier. É assim mesmo que funciona. Tudo se transforma… ou pode ser transfigurado. As chuvas que têm estado a varrer o nosso país, vieram, uma vez mais, mostrar que temos que ter em conta que este tipo de fenómenos vai sendo cada vez mais frequente. As mudanças climáticas são um desafio com o qual temos que coexistir.

Em Monapo, Nampula, o cenário dantesco causado pelas chuvas deixou a nu as nossas fragilidades. A linha férrea ficou literalmente pendurada, suspensa. Casas ruíram. Centenas de pessoas viram as suas vidas mudarem numa fracção de segundos. Em meio às dificuldades que vêm ocorrendo, na falta de água que há em determinadas regiões, com todas as catástrofes ambientais, é onde o homem viu que tem que fazer alguma coisa, tem que reagir e tentar controlar os efeitos de seus próprios erros. Com rara sensibilidade, Alfredo Mueche captou instantâneos que revelam, com dramática beleza, o efeito devastador das chuvas que, teimosamente, continuam a cair um pouco por todo o país.

“A natureza não faz nada em vão”, já dizia Aristóteles. Tudo o que existe, é por alguma razão… e nós acrescentamos que tudo o que acontece, é por alguma razão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo