Sociedade

Vacinação ultrapassa as metas previstas

A Direcção de Saúde da cidade alcançou com sucesso as metas planificadas no que diz respeito à cobertura de vacinação de crianças, que consistiu na suplementação 

com vitamina “A”, desparasitação com mebendazol e vacinação contra a poliomielite, no âmbito da semana de saúde da criança e mulher que terminou, sexta-feira, dia 30, em todo o território nacional.

De acordo com Páscoa Wate, directora de Saúde da cidade de Maputo, foram vacinadas com vitamina “A” duas mil e 737 crianças com idade entre os seis e onze meses e vinte e quatro mil e 164 com idades compreendidas entre os 12 e 59 meses. Esta suplementação atingiu uma cobertura total acima da meta esperada em cerca de 104 por cento.

 No que diz respeito à vacinação contra a poliomielite, as autoridades da Saúde da cidade de Maputo inocularam quatro mil e 25 crianças com idade compreendidas entre zero e 11 meses, e 23.180 com idade entre 12 e 59 meses. Este facto se traduziu na cobertura total de vacinação em 103 por cento na cidade de Maputo.

 Em relação a desparasitação com mebendazol, foram abrangidas um total de 23.262 menores com idade compreendida entre zero e 5 anos, tendo sido alcançada uma cobertura total acima de 100 por cento.

Ainda na cidade de Maputo beneficiaram da vacina contra sarampo 219 crianças.

Entretanto, diferente dos anos anteriores, esta campanha também incluiu a mulher, através do planeamento familiar. Assim sendo, 1.595 mulheres beneficiaram de pílulas anti-conceptivas; 779 mulheres adoptaram o DIU, anti-conceptivo constituído por um dispositivo intra-uterino.

 De acordo com Páscoa Wate, a assistência à mulher foi, apenas, efectuada nas unidades sanitárias, dado o carácter delicado do mesmo.

 “Esta assistência foi somente realizada nas unidades sanitárias, porque as mulheres deviam passar por observações, condição que as unidades móveis não ofereciam”, explicou a nossa fonte.

A directora da Saúde da Cidade de Maputo disse que a Semana de Saúde da mulher e criança visava aumentar a protecção contra diferentes doenças e cobertura de actividades saúde de rotina.

“Pretendemos com este procedimento aumentar as actividades que são feitas no dia-a-dia dos hospitais, que são as pesagens e vacinação, pois sabemos que nem sempre os pais ou encarregados das menores cumprem este dever”, disse Wate.

 Para a materialização da campanha, as autoridades da Saúde criaram para a cidade de Maputo 153 brigadas das quais 30 se encontravam nas unidades sanitárias e as restantes, eram móveis, trabalhando nas comunidades. Cada uma era composta por sete elementos.

 No país, a semana de saúde é realizada duas vezes por ano, sendo que a primeira no princípio do ano, entre os meses de Março ou Abril, e a segunda campanha no final do ano, em Outubro ou Novembro. Porém, devido à falta de condições financeiras, no presente ano a Saúde fez a campanha apenas uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo