Opinião

Carta a um amigo no céu

Foi com grande dor e consternação que recebi a notícia do teu falecimento, facto que aconteceu depois de teres estado adoentado algumas semanas e de baixa no hospital. Sempre pensei que fosse uma coisa ligeira e passageira, pois estiveste em Maputo e o médico, teu assistente, não detectou nada de grave. Regressaste a Quelimane e a maleita piorou e…”zás catrapus foste desta para melhor” como nos dizem muitas vezes.Leia mais…

TEXTO DE ANTÓNIO BARROS

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo