Nacional

Procura-se substituto de Donald Kaberuka para BAD

A substituição de Donald Kaberuka, da Presidência do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) está a alimentar conversas do corredor, no Centro de Conferência de Abidjan, na Costa do Marfim.

Segundo Rádio Moçambique, precisa-se de um homem forte e visionário, capaz de dar seguimento à obra do ruandês Donald Kaberuka que, em dez anos do seu mandato, colocou aquela instituição financeira no lugar de prestígio, a nível de África e do mundo.

Aliás, nos últimos dez anos, o BAD esteve ao serviço dos países membros, quer apoiando-os em projectos de desenvolvimento, quer no reforço dos orçamentos de alguns estados com défice, o caso de Moçambique.

Assim, os membros com direito a voto procuram, dos oito concorrentes, um candidato de consenso, que possa projectar ainda mais o nome do Banco Africano de Desenvolvimento.

Concorrem à Presidência do BAD, Akniyumb Adezina(Nigéria), Djaló Ayed (Tunísia), Kordje Pedombra (Tchad), Sufiane Ahmed Beker (Etiópia), Cristina Duarte (Cabo Verde), Samura Kamara (Serra Leoa), Thomas Zondo Sakala (Zimbabwe) e Birama Abubacar Sitibé (Mali).

Na cimeira dos Chefes do Estado e de Governo da SADC, realizada em Victoria Falls, no Zimbabwe, em Agosto de 2014, foi unânime a indicação do zimbabweano Thomas Zondo Sakala, como candidato da região da SADC, para o posto de Presidente do BAD.

Nessa altura, lançou-se um apelo aos países da SADC, no sentido de prestarem o seu apoio a Sakala.

O Banco Africano de Desenvolvimento possui oitenta membros, dos quais cinquenta e quatro são países africanos e vinte e seis do resto do mundo. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo