Nacional

Moçambique não pode viver entre cheias e secas

– sublinha Presidente da República, lançando desafio às universidades para esboço de solução sustentável para armazenamento de água

O Presidente da República,   Filipe Jacinto Nyusi, disse ontem, na cidade da Beira, Sofala, que Moçambique não pode continuar a ser um pais que numa fase do ano dispõe de tanta água e noutra se debate com sua escassez.

 O estadista moçambicano defendeu que urge vencer este paradoxo da Natureza, sublinhando que o país deve encontrar uma solução técnica para gestão sustentável de seus recursos hídricos, pois já não faz sentido os moçambicanos viverem, ciclicamente, entre as cheias e a seca.
Nyusi colocou este desafio para as universidades na cerimónia de graduação de 241 estudantes da UniZambeze dos níveis de licenciatura e mestrado dos cursos de Economia, Direito, Contabilidade/Finanças, Gestão, Ciências Actuariais, Engenharia Civil, Engenharia Mecatrónica, Engenharia de Processos, Engenharia Informática e Engenharia Agropecuária.
Na ocasião recordou que no norte e centro do país ainda são visíveis danos causados pelas cheias quando no Norte de Gaza e Inhambane são relatadas situações preocupantes de seca.
Por tudo isto, o estadista defendeu que compete as universidades, 40 em todo o país, encontrar uma alternativa sustentável visando travar excessos da Natureza. “A natureza deve deixar de impor prioridades”, apelou.
 O Chefe de Estado disse ainda que a graduação de estudantes da UniZambeze enquadra-se na segunda prioridade da sua governação que prioriza a formação de capital humano.
Recordou aos graduados que a educação nunca termina, definindo-se, por vezes, como um longo e continuo caminho de aperfeiçoamento de técnicas e conhecimento.
Acreditamos neste projecto, por isso estamos aqui”, disse Filipe Nyusi, ressalvando que a UniZambeze funciona nas antigas instalações de um quartel militar em Matacuane.
Sublinhou que os graduados devem espelhar trabalho e prontidão de servir o povo. “ Estamos a celebrar a emergência de uma nova vaga de trabalhadores”, frisou o estadista.
SOFALA ESTÁ
BEM SERVIDA

A governadora de Sofala, Maria Helena Taipo, disse que a UniZambeze está a contribuir para massificação do ensino superior  na província que dirige.
Ressaltou que neste aspecto Sofala vive momentos áureos pelo facto de dispor de um total de seis universidades, agregando qualquer coisa como 16 385 estudantes de diferentes especialidades.
Para a governadora, estes indicadores são determinantes para o desenvolvimento de uma província que só dispunha de uma extensão da Universidade Pedagógica.
A graduação ontem de estudantes na UniZambeze foi marcada pela distribuição de prémios aos quadros que mais se destacaram.
DESAFIOS

DA UNIZAMBEZENa mensagem, os graduados prometeram tudo fazerem para colocar em prática os conhecimentos adquiridos, tudo em prol do desenvolvimento de Moçambique.
Sublinharam que sua acção assentará em boas práticas no campo de produção e no quadro técnico e científico.
O reitor da instituição, Nobre Roque dos Santos, apelou aos graduados para serem humildes, partindo do pressuposto de que o conhecimento está em permanente renovação.
Nobre dos Santos referiu, na ocasião, que a UniZambeze, respondendo a um desafio imposto pelo Chefe de Estado, já criou uma comissão específica para esboço e materialização do Plano Estratégico de Desenvolvimento para o período 2016/2019.
Refira-se que está instituição pública de ensino superior foi fundada em 2007, estando em pleno funcionamento desde 2009. Desde então funciona com seis faculdades, nomeadamente Ciências Sociais e Humanidades (2685 estudantes); Ciências e Tecnologia (2631), Engenharia Ambiental e dos Recursos Naturais (574), Ciências de Saúde (953), Ciências Agrárias (514) e Engenharia Agronômica/florestal (848 estudantes).
A UniZambeze impõe, segundo o seu reitor, desafios de varia ordem, dentre os quais se destacando a formação de pelo menos metade dos 269 docentes para níveis de mestrado e doutoramento até 2019.
Por outro lado, estuda melhores formas de se articular a indústria com vista a melhor padrões de ensino, orientado-os para as necessidades do mercado.

Fotos de Ilidio Tembe

Bento Venâncio
bentok1000©yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo