Nacional

INFRA-ESTRUTURAS: Estrada Malhampsene-Mulotana preocupa governo de Boane

-Brevemente arrancam obras da sua reabilitação

O mau estado que apresenta a estrada que liga o bairro de Malhampsene e a localidade de Mulotana, município da Matola e distrito de Boane, respectivamente, está a preocupar o governo do distrito de Boane.

A localidade de Mulotana é uma zona em expansão do distrito de Boane, província de Maputo. Nos últimos tempos tem recebido várias solicitações de terrenos para a construção de habitações e de estabelecimentos comerciais.

No entanto, a estrada que dá acesso àquela povoação, com uma extensão de mais de 10 quilómetros, encontra-se totalmente destruída, tem enormes buracos de diferentes tipos de dimensões.

Alguns automobilistas que garantem o transporte de passageiros de/para aquela comunidade estão a abandonar a actividade. Em consequência, muitas famílias ficam longas horas nas paragens à espera de boleia para chegar ao seu destino. Alguns recorrem a camiões basculantes.

A situação é mais complicada no período chuvoso, visto que os poucos transportadores que existem recolhem muito cedo. Factos reportados pelos moradores daquelas bandas dão conta que os transportadores, na tentativa de esquivarem a estrada danificada, invadem os pátios das residências ou terrenos que ainda não foram ocupados, facto que deixa os seus proprietários revoltados.

Há relatos de zonas onde os donos dos terrenos passaram a colocar barreiras, como abertura de valas ou construção de muros de vedação.

Inconformado com a situação, a administradora do distrito de Boane, Teresa Mauaie, referiu que a sua direcção está a trabalhar com várias entidades, de entre elas a Maputo Sul, de forma a melhorarem o estado da estrada.

“Queremos ter uma estrada melhorada. Aquela estrada ficou danificada durante o período em que a Maputo Sul explorava a pedreira que se localiza em Mulotana para as obras da estrada circular. Na altura eles tinham prometido reabilitá-la, facto que não se verificou”,disse.

HÁ GARANTIA DE REABILITAÇÃO

Ao que tudo indica, a estrada que liga o bairro de Malhampsene e a localidade de Mulotana, município da Matola e distrito de Boane, respectivamente, vai beneficiar, finalmente, a partir dos próximos dias de obras de reabilitação.

Dados colhidos pela nossa reportagem junto da Maputo Sul indicam que trabalhos serão levados a cabo pela empresa chinesa CBRC, a mesma que está a executar as obras de construção da estrada circular.

A intervenção naquele troço, cuja dimensão é de 10 quilómetros, a partir da ponte sobre o rio Matola, vai consistir na sua terraplenagem. Entretanto, será feita, também, a limpeza do Rio Matola, de forma a permitir a circulação das águas para o mar.

Os trabalhos de reabilitação daquela estrada vêm na sequência das preocupações apresentadas pela população residente naquelas bandas em expansão do distrito de Boane.

Para o efeito, as autoridades do distrito de Boane, juntamente com o representante do empreiteiro e as autoridades da Maputo Sul, percorreram aquela estrada para se inteirarem dos problemas que vêm sendo reportados pela comunidade.

O percurso que durou quase uma hora iniciou na ponte sobre o rio Matola até à pedreira onde era extraída a pedra usada nas obras de construção da estrada circular.

Na ocasião, todos foram unânimes em afirmar que a estrada não reúne condições para a circulação de pessoas e bens, uma vez que tem buracos de grandes dimensões, sendo que em algumas zonas as viaturas deixaram de circular devido ao alto nível de degradação.

E, impressionado com o que viu durante o percurso, o responsável pela empreitada imediatamente garantiu que brevemente a sua empresa vai iniciar com os trabalhos de reabilitação de forma a aliviar o sofrimento dos seus utentes.

Numa primeira fase, as intervenções compreenderão a colocação de pedras nas profundezas dos buracos, de forma a eliminar a concentração das águas, seguidamente, no mesmo local será colocado saibro, areia grossa encontrada em jazidas próprias, de cor avermelhada ou amarelo-escura. Este material será colocado em zonas consideradas críticas ora identificadas.

VAMOS CUMPRIR A NOSSA OBRIGAÇÃO

O presidente do Conselho de Administração (PCA) da Maputo Sul, Silva Magaia, disse ao domingo que a sua direcção vai trabalhar com as estruturas envolvidas no projecto de forma a cumprir a sua obrigação.

O posicionamento do PCA vem do facto de ter havido um compromisso assumido pela Maputo Sul perante a comunidade de Mulotana, em que a empresa garantia que após as suas actividades, exploração da pedreira, iria melhorar o estado daquela via, no âmbito da responsabilidade social, o que nunca foi cumprido. Aliás, actualmente, a comunidade daquelas bandas de Boane mostra-se revoltada e acusa a Maputo-Sul de ter destruído a sua estrada.

“A comunidade não mente, e ela está à espera da promessa dada. Então, vamos continuar a trabalhar com a CBRC no sentido de concretizá-la. Está a terminar a época chuvosa, entre este Março e Abril vão começar os trabalhos nos locais críticos”, disse Silva Magaia.

Conforme soubemos, nos próximos dias o empreiteiro vai mobilizar o equipamento, enquanto se estuda com o governo distrital onde será adquirido o material para a efectivação dos trabalhos.

Texto de Abibo Selemane

abibo.selemane@snoticicas.co.mz

Fotos de Carlos Uqueio

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo