Nacional

Acesso a Khongolote em asfalto

O Conselho Municipal da Matola iniciou, semana finda, as obras de asfaltagem da estrada ligando Nkonoluene e o Mercado 7 de Abril, no bairro de Khongolote, numa extensão de seis quilómetros.

As obras são financiadas pelo Município da Matola e estão avaliadas em 36 milhões de meticais, devendo ser concluídas em Agosto próximo.

A intervenção ocorre após a construção da base da via há sensivelmente quatro meses, acção que permitiu a circulação normal de viaturas até ao momento, não obstante o incómodo aos utentes e residentes resultante de poeiras.

Em tempos chuvoso, era praticamente proibido viajar ao interior do bairro Khongolote e outros circunvizinhos. Por isso, os residentes da zona gritavam por socorro sem parar.

A via vai permitir uma melhor mobilidade e circulação de viaturas ligando os bairros Khongolote, Mapandane, Nkobe e 1° de Maio, áreas de expansão daquela autarquia e com elevado índice habitacional.

Os munícipes andam de sorriso de orelha em orelha, porém, desconfiam da segurança rodoviária nos próximos dias. Tudo porque no interior dos bairros da Matola e não só virou moda uma boa estrada ser sinónimo de acidentes de viação e mortes.

Sobre o assunto, o Vereador de Obras e Infra-estruturas no Município da Matola, Bernardo Dramus, apelou aos automobilistas para não usarem as novas estradas como pistas para testagem de potências de seus motores.

Por outro lado, assegurou que está prevista uma múltipla sinalização naquela via, nomeadamente a construção de lombas, sinais verticais e horizontais.

Congratulou-se com o facto de a obra ser de “boa qualidade”, o que garante, à partida, a durabilidade desejada e uma circulação segura dos automobilistas.

– O trabalho está a ser bem executado e o asfalto tem uma boa camada e pode suportar todo o tipo de viaturas. As águas pluviais deverão escorrer pelas bermas. O projecto actual não contempla passeios, até porque esta estrada é alargável e agora só estamos a fazer duas faixas, uma para cada sentido.

Bernardo Dramus acentuou que a asfaltagem em curso insere-se num programa alargado de intervenções nas estradas da Matola, o qual prevê criar facilidades nas ligações inter-bairros.

Neste contexto, estão abertos concursos públicos para a pavimentação ou asfaltagem doutras cinco estradas, nomeadamente Khongolote – Mulumbela, Nkobe – Mapandane, Mapandane – Nkonoluene, T3 – Cemitério de Khongolote e EN4 – Machava Km15, num investimento estimado em 178 milhões de meticais.

“O nosso principal objectivo é reduzir o afluxo de viaturas para os mesmos pontos e desta forma facilitarmos a transitabilidade na ligação entre os bairros”, explicou o dirigente.

Na via Khongolote – Mulumbela, está na fase conclusiva a construção do aqueduto sobre o rio Mulaúze, depois da destruição no local duma ponteca durante a última época chuvosa, interrompendo, por conseguinte, a ligação entre os Municípios de Maputo e Matola através da rua de Mulumbela.

Dramus fez saber que após a conclusão da construção do aqueduto, seguir-se-á a pavimentação da estrada com recurso a pavet, tendo a empreitada já sido adjudicada à empresa Abrasive Construções, num investimento de 37 milhões de meticais.

“Também na mesma zona, será asfaltada, nos próximos tempos, a estrada T3 até ao cemitério de Khongolote, num troço de sete quilómetros. Esta via, quando concluída, permitirá o acesso ao bairro Boquisso, o que significa que ficará por asfaltar onze quilómetros, uma vez a distância de T3 a Boquisso estar estimada em 18 quilómetros”, indicou.

No âmbito do programa de descongestionamento das principais vias, foram recentemente reabilitadas cinco ruas no bairro do Fomento.

A respeito, o dirigente explicou que era uma intervenção necessária para eliminar o caos que se verificava nas horas de ponta no cruzamento daquele bairro.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo