Internacional

Tanzania perde cem mil elefantes devido à caça furtiva

A população de elefantes baixou de 136 mil, em 2005, para 43 mil este ano, de acordo com o arrolamento conduzido pela Fundação Africana para Fauna.

Este decréscimo em sessenta por cento em apenas dez anos é atribuído entre outras razões, à caça furtiva e ao comércio ilegal de animais selvagens. De acordo com um relatório lançado em Dar-es-Salaam pelo Director da Fundação Patrick Bergin, o país perdeu cerca de cem mil elefantes nos últimos 10 anos.

A taxa de caça furtiva ameaça a extinção da espécie. Como tanzanianos devemos aprender mais sobre esta crise e reiterarmos o apelo para a protecção da espécie”- disse Bergin.

O Ministério dos Recursos Naturais e Turismo em coordenação com outras organizações de defesa animal lançaram uma campanha para sensibilizar o público sobre os perigos da caça furtiva na Tanzânia e necessidade do envolvimento de todos na protecção dos elefantes e de outros animais.

A campanha vai contar com a colaboração da imprensa escrita e audio-visual para atingir o maior número de cidadãos, incluindo aqueles que vivem nas zonas remotas.

Os elefantes são o principal atractivo dos turistas que visitam o país, e o turismo contribui em dezassete por cento para o Produto Interno Bruto”- disse o Ministro dos Recursos Naturais e Turismo, Lazaro Nyalandu.

 As organizações não-governamentais dizem que a caça furtiva pode levar a extinção dos elefantes minando a vida dos tanzanianos e as próximas gerações.

Os líderes religiosos também vão participar na campanha de sensibilização para a protecção do elefante.

Um recente inquérito que abrangeu cerca de dois mil tanzanianos nas zonas urbanas e rurais, constatou 79 por cento dos inquiridos responderam que será uma tragédia o desaparecimento dos elefantes da Tanzânia, enquanto 73 por cento disseram que a vida animal está associada à sua identidade nacional e ao património do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo