Em Foco

Marta André Bocota vai a enterrar amanhã

Marta André Bocota, 104 anos, mãe do antigo Chefe do Estado moçambicano, Armando Guebuza, vai a enterrar amanhã, segunda-feira, dia 6, no Cemitério de Lhanguene, cidade de Maputo, pelas 14.30 horas. O velório, segundo apurou o domingo junto da família, está marcado para as 11 horas, na Igreja Presbiteriana (Missão Suíça) do Chamanculo.

Marta André Bocota faleceu na passada sexta-feira, às 21horas e 15 minutos, no Hospital Central de Maputo (HCM), em resultado de complicações respiratórias.

Nascida a 11 de Setembro de 1911, em Chongoene, distrito de Xai-Xai, província de Gaza, vovó Bocota, como carinhosamente era tratada, teve oito filhos, cinco dos quais falecidos, 45 bisnetos e 29 netos.

Ainda cedo ficou órfã, com a morte do pai, aos três anos de idade, e da mãe, quando tinha apenas 11 anos.

 Em 1921 casou-se, pela igreja, com Miguel Guebuza, com quem teve oito filhos.

 Vovó Bocota viveu também parte considerável da sua vida sem o carinho e conforto do marido, uma vez que Miguel Guebuza, antigo professor e enfermeiro, perdeu a vida em Maio de 1968, quando os moçambicanos, incluindo o seu próprio filho, ainda lutavam pela libertação do país do colonialismo português.

Quando da celebração do centésimo aniversário, o antigo estadista moçambicano Armando Guebuza recordou que Marta Bocota deu o seu contributo na preparação da proclamação da independência nacional, a 25 de Junho de 1975.

Marta Bocota testemunhou a Segunda Grande Guerra (1939/1945), que trouxe alguma esperança para os povos na altura colonizados, como é o caso de Moçambique.

 A Direcção Editorial e os jornalistas do Semanário Domingo apresentam à família enlutada, as mais sentidas condolências.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo