DestaqueEconomia

Cresce movimento para formalização de informais

Mais operadores informais transitam ao sector formal da economia, o que poderá contribuir para o alargamento da base tributária nacional dado o crescimento da contribuição fiscal que se verifica nos últimos anos no quadro desta transição.

A entrada de mais informais no sector formal tem estado a ser levada a cabo por entidades como o Instituto para Promoção de Pequenas e Médias Empresas (IPEME), Autoridade Tributária de Moçambique (AT), Confederação das Associações Económicas (CTA), Associação de Pequenas e Médias Empresas (APME), Câmara de Comércio e Indústria Juvenil de Moçambique, entre outras.

A título de exemplo, o IPEME no ano passado contribuiu para a formalização de quase dois mil informais, também designados por empreendedores, que beneficiaram de assistência, financiamento e capacitação.

domingo apurou que foram assistidas 109 Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME) em matérias ligadas a Tecnologias de Gestão de Produção em oito províncias, com destaque para Cabo Delgado, onde 42 saíram beneficiadas.

Por outro lado, foram capacitadas 337 MPME, das quais 303 tiveram ajuda para elaborar planos de negócios. Foram licenciadas 76 MPME, assistidas 17 para a obtenção do código de barras, além da capacitação de 642 empreendedores em áreas como avicultura, comércio, agro-negócios, serviços, entre outros. Leia mais…

Texto de Angelina Mahumane
angelina.mahumane@snoticias.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo