DestaqueInternacional

José Eduardo dos Santos: percurso do “eterno” Presidente de Angola

Foi com “um sentimento de grande dor e consternação” que a Presidência angolana comunicou o falecimento de José Eduardo dos Santos, homem que liderou os destinos do país durante 38 anos, entre 1979 e 2017. Eduardo dos Santos vivia há vários anos em Barcelona, onde recebia acompanhamento médico devido a um problema oncológico.

O comunicado da Presidência refere que o óbito ocorreu “após prolongada doença”, mas a família confirmou na semana passada que Eduardo dos Santos foi internado na sequência de uma queda em casa. Abaixo seguem alguns momentos marcantes de José Eduardo dos Santos.

ENGENHEIRO PETROQUÍMICO

Em 1961, aos 19 anos, José Eduardo dos Santos junta-se ao MPLA – Movimento Popular de Libertação de Angola, que luta contra o colonialismo português. Em 1963, é enviado com uma bolsa de estudos para a União Soviética, onde frequenta um curso de Engenharia Petroquímica em Baku, capital do actual Azerbaijão. Dos Santos também tem aulas de comunicação militar e regressa a Angola em 1970.

SUCESSOR DE AGOSTINHO NETO

Angola torna-se independente em 1975 e mergulha directamente numa guerra civil entre os três movimentos de independência: MPLA, UNITA e FNLA. A capital Luanda é controlada pelo MPLA. O seu líder, Agostinho Neto, assume a Presidência do país e instala um regime monopartidário de inspiração marxista. Dos Santos assume vários ministérios, incluindo os Negócios Estrangeiros e Planeamento Nacional.

Depois da morte de Neto a 10 de Setembro de 1979, em Moscovo, dos Santos é eleito a 20 de Setembro pelo MPLA como novo Presidente. Consolida a aliança entre Angola e os países do bloco comunista como a União Soviética e a República Democrática da Alemanha (RDA). Em 1981, dos Santos visita a RDA e é recebido pelo secretário-geral do Partido Socialista Unificado da Alemanha, Erich Honecker. Leia mais…

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo