Desporto

Maria Manuela: Seduzida e abandonada!

. A pugilista foi recusada gozar bolsa na Irlanda

A pugilista Maria Manuela assinou contrato com o Comité olímpico de Moçambique (COM) que lhe confere bolsa desportiva no estrangeiro, no âmbito da preparação dos atletas moçambicanos para qualificação aos Jogos olímpicos de 2016, na cidade de Rio de Janeiro, no Brasil.

Em Setembro devia seguir para Irlanda no gozo dessa bolsa que parece estar-lhe a fugir. A embaixada da Irlanda recusou conceder-lhe visto, alegadamente porque o COM não foi capaz de provar com clareza quem suportaria a sua estada naquele país europeu.

Curiosamente, conforme a atleta, no pedido de visto o COM terá escrito que “ eu estaria sob custódia do meu namorado ou marido.” E confessa que não namorado nem marido, quer cá, quer lá.

Conta a pugilista que recusado o visto de entrada na Irlanda, contactou o COM para saber do passo a seguir.

“ O Comité olímpico me disse que iria utilizar outra estratégia, deixando Irlanda de fora. No entanto, eu sei que se houvesse interesse em eu ir a Irlanda, em 28 dias o comité olímpico teria feito a rectificação, assumindo o erro”, explica Maria Manuela.

Questionada se era mesmo para Irlanda onde ela gostaria de ir preparar-se para a qualificação aos Jogos Olímpicos de 2016, Maria Manuela não receia em dizer que “ eu desde o inicio queria ir para qualquer país do mundo que não fosse de África. Melhor seria ir para Cazaquistão, centro da Federação Internacional de Boxe Amador (AIBA), ou aos Estados Unidos de América, país que mais aposta e movimenta o boxe feminino, onde já tinha contacto com Melissa, pugilista americana que já esteve cá e se prontificara em me ajudar caso fosse estagiar lá. Mas o comité olímpico preferiu Irlanda”, onde não a consegue pôr.

Manuela está convicta de que caso fosse beneficiasse de bolsa conseguiria qualificar-se para os jogos olímpicos.

“ Eu acredito que com bolsa conseguiria a qualificação. Ir Cazaquistão ou Estados unidos de América era cinquenta por cento (50%) andado para os jogos olímpicos. Se não sair do país será muito difícil conseguir qualificação, porque outras atletas já estão a treinar-se arduamente, dentro ou fora dos seus países. “

Sem papas na língua, esta que a melhor pugilista de Moçambique, afirma que “ na África Austral não nada a provar. Participar em provas desta região não difere de participar mo campeonato da cidade de Maputo ou de Moçambique.”  

A pugilista que soube ao ringue com o peso de 54/57 até 60kg, já tinha avaliado ano de 2014 como o melhor da sua carreira, mas…

“Este ano seria o melhor da minha carreira, mas, por isto que estou a viver, será o pior. Preferia que não me fosse prometida bolsa. A falsa promessa me deixa muito frustrada”, confessa Maria Manuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo