Bula Bula

Contentores residentes ou o descaso que pode terminar mal

Hoje é domingo e, como sempre, Bula-bula não se esquece de saudar os seus fiéis leitores. Sei que alguns dirão que Bula- -bula é irrequieto, fala muito, escreve muito e é bisbilhoteiro, mas hawena!, há coisas que não dá para suportar por muito tempo.

Acontece que todas as noites, depois de despegar, Bula-bula usa a rua da Agricultura, ali no bairro do Jardim, para voltar à casa. E tem constatado constantemente ‒ com o perdão dos puritanos da língua de Camões ‒ um fenómeno que por lá acontece. É a presença de contentores na estrada, o que não é de todo mau. O problema é que estão no meio da estrada, ocupando quase uma das faixas e, como se isso não bastasse, são contentores residentes.

Quando vimos pela Estrada Nacional Número Um, chegados ao bairro do Jardim, logo ao virar na dependência da Electricidade de Moçambique, é obrigatório ficar atento e não acelerar o carro. Pois, logo na esquina, bem no meio da estrada, está lá, sentado e sem pressa, um contentor de cor verde. Talvez a falta de pressa deva-se ao facto de ele nunca estar cheio. A sua presença obriga o automobilista a entrar na faixa contrária para poder continuar a marcha. Leia mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo