Bula Bula

Antes invejado que roubado!

Dizem que o invejoso é infeliz com a própria desgraça e com a felicidade de outrem. Deve ser. É que depois de muito ralar, esfolar os joelhos e a alma, Bula-bula conseguiu – finalmente – comprar uma carripana. Dessas de terceira mão, mas que aqui desfilam como novos. Sim, um desses modelos que lembram o nome de um mamífero roedor… é o que está na moda…

Na verdade, o carro nem estava na lista de prioridades – é que ainda falta montar o portão lá em casa -, mas dado o sofrimento causado pela falta de transporte, lá se fez o “desvio de aplicação” e o carro, depois de uns 45 longos e esgotantes dias, chegou. Festa na aldeia…

Festa sim, mas curta. O combustível está pela hora da morte. Dizem que a culpa é daqueles dois que andam à pancada lá pela Europa do Leste. Entretanto, parece que a coisa está mesmo mal é cá! Algum invejoso está a fazer das suas.

Bula-bula nem teve tempo de fazer aquela viagem de estreia para uma dessas praias e já está a cogitar vender o bebé de rodas. Não há direito. Será que um gajo não pode ter uma vida tranquila? Já não basta o preço do pão e açúcar que está nas alturas?

Não é que chegou aos ouvidos de Bula-bula uma tramoia de bradar aos céus… leu na imprensa que há um plano macabro a ser urdido nas sombras para nos atirar literalmente para a idade da pedra. Não é ser alarmista, mas como se pode sobreviver sem combustível? Ninguém pode imaginar isso; é uma loucura de malucos mesmo. Leia mais…

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo