Artes & LetrasDestaque

Há Bons Sinais na Catedral Velha

Agosto, o oitavo mês do ano, aproxima-se. Os batimentos cardíacos dos membros da Associação dos Bons Sinais (ABS) estão no pico. É que em Agosto deverá abrir formalmente o Centro Cultural Bons Sinais. O aludido ocupará a antiga Igreja Nossa Senhora do Livramento, conhecida por Catedral Velha de Quelimane. Por isso, trabalha-se a toda brida…

O tecto já foi praticamente reabilitado. As paredes também. Agora trabalha-se o pavimento. Os sinos – para ocuparem o lugar dos que foram surripiados – já chegaram. O jardim está a ganhar vida. É convicção da ABS que em Agosto teremos um novo centro cultural no país, que será inaugurado pelos Presidentes Filipe Nyusi e Marcelo Rebelo de Sousa (Portugal), que, aliás, confirmaram já a disponibilidade para o efeito.

A velha catedral estava assim…

As obras em curso começaram em Abril de 2019. Segundo o director da obra, Edson dos Santos, o desafio inicial foi o da remoção da vegetação que havia tomado grande parte do edifício. Algumas plantas criaram raízes com mais de 20 metros de extensão que haviam invadido as paredes, ameaçando a estrutura do edifício construído há mais de dois séculos. Foi preciso encontrar um método “não invasivo” para debelar a vegetação que invadiu a infra-estrutura em razão do abandono e vandalismo, que durou décadas.

Com um desenho espectacular, a antiga Igreja Nossa Senhora do Livramento (INSL), conhecida por Catedral Velha de Quelimane, constitui-se como um valioso legado arquitectónico e histórico-cultural, cuja construção data de 1776. Estima-se que tenha sido concluída em 1786. Constitui o mais valioso património histórico edificado da província da Zambézia, não havendo muitos monumentos em Moçambique tão antigos e com tanto simbolismo. Representa uma das poucas expressões arquitectónicas setecentistas e é um dos mais importantes testemunhos da presença portuguesa no Vale do Zambeze. Foi proclamada monumento nacional em 1943. Leia mais…

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo