DestaqueSociedade

Privados de sono

-Quatro a cinco pacientes que sofrem de insónia são atendidos por semana no HCM, segundo a neurologista Nachan Arroz.

São homens e mulheres que por razões de fórum neurológico, social, afectivo e até profissional se vêem privados de dormir ou ter uma noite tranquila de sono. Sofrem de insónia. Enquanto o organismo implora por um descanso, as suas mentes simplesmente recusam- -se a desligar. Quando isto acontece vivem o tormento de forma solitária, pois não são compreendidos.

Entretanto, uns recorreram à ajuda médica para ultrapassar o problema. Outros, porém, decidiram adaptar-se a esta perturbação, pese embora reconheçam que o organismo necessita de pelo menos oito horas para se regenerar. Definida como uma perturbação do sono, a insónia é caracterizada por dificuldade em adormecer ou se manter adormecido durante o tempo desejado.

Estudos revelam que uma boa noite de sono é tão importante quanto praticar actividade física ou ter uma alimentação saudável. Explicam que um sono com qualidade aumenta a capacidade de o organismo combater infecções e prevenir doenças, sobretudo as de saúde mental. domingo conta, em seguida, histórias de pessoas que sofrem deste problema. São vários relatos de homens e mulheres que sentem os efeitos de uma noite não dormida.Leia mais…

TEXTO DE LUÍSA JORGE

luisa.jorge@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo