Sociedade

Método alternativo ajuda na recuperação de doentes

Pessoas padecendo de diversas enfermidades, incluindo doenças crónicas, encontram na hidrolinfa, um método natural de desintoxicação do organismo, um paliativo para as suas mazelas. A técnica, inovadora, foi introduzida no país pelo Grupo SNAP e já está a dar resultados interessantes. Mas ao contrário do que parece, ela não se destina a tratamentos de beleza!

Sónia Gonçalves, terapeuta, é a responsável pela introdução desta técnica de tratamento de doenças através da desintoxicação do organismo através da hidrolinfa, técnica não invasiva que consiste fundamentalmente em, com base na ionização da água, fazer com que o corpo liberte-se de elementos prejudiciais ao funcionamento correcto dos órgãos originando assim um bem-estar geral associado ao tratamento e benefício directo de todo o corpo humano.

A terapeuta explica que o stress e outros factores introduzem toxinas no corpo humano que provocam o desequilíbrio eléctrico entre as células. Ao se colocarem os pés durante 30 minutos dentro de água, essa circulação é activada, as células e os centros nervosos são estimulados e as toxinas são libertadas através da água, que está ionizada. Como se sabe, na planta do pé existem perto de 2000 poros, com ligações a todos os órgãos do corpo.

A técnica resultou de vários anos de estudo, ao descobrir-se que determinadas frequências eléctricas, aplicadas no organismo através da planta do pé, poderiam impedir o desenvolvimento de doenças, nomeadamente a progressão do Cancro através do Sistema Linfático e que outras frequências poderiam destruir completamente determinados vírus, bactérias e outros agentes patogénicos.

O Sistema electrónico da Hidrolinfa, em conjugação com a condutividade do Cloreto de Sódio, produz impulsos electromagnéticos de frequência variável, que de forma programada muda de polaridade e promove de forma homogénea a estimulação das células e centros nervosos, que rejeitam a acumulação das toxinas, trazendo de volta o equilíbrio natural.

Pessoas padecendo de doenças como diabetes, má circulação, varizes, dores menstruais, artroses, reumatismo, stress, depressões, colesterol, úlceras entre outras maleitas, encontram naquela técnica um tratamento que as alivia sobremaneira daquelas doenças.

Sónia Gonçalves explica que a hidrolinfa não cura o cancro ou a diabete “mas promove uma melhoria significativa na vida das pessoas. Já tivemos pessoas que chegaram aqui com elevados níveis de açúcar no corpo mas depois de uma ou duas sessões reduziram significativamente esses dados. O mesmo é válido para os hipertensos”.

Exemplo disso obtivemos de Romão André, cidadão que aderiu aquele tratamento. Ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e ficou literalmente incapacitado mas, segundo as suas próprias palavras, com a purificação do organismo voltou a caminhar sem ajuda e retomou o seu trabalho de contabilista.

“Fiz algumas sessões e garanto que rejuvenesci. Hoje já consigo conduzir a vontade e voltei a trabalhar. O tratamento exige paciência mas vale a pena”, disse Romão que está a meio das 30 sessões prescritas pelos técnicos.

Dona Amina é outra pessoa que aderiu a hidrolinfa. Sofrendo de diabetes e hipertensão, diz que “o tratamento ajudou a melhorar a minha vida. Eu estava com os pés inchados e não podia sequer calçar. Hoje apesar de ainda ter problemas, já consigo caminhar e fazer as minhas tarefas de casa. A vantagem é que você não é picado nem toma nada e sai daqui bem melhor”.

Ela acrescentou que tinha também imensas dificuldades para dormir mas que ao fim de apenas duas sessões já estava a recuperar o sono.

PRESSÃO DO DIA-A-DIA

 O estilo de vida actual, aliado ao stress e a uma má alimentação, introduz toxinas no nosso organismo que provocam um desequilíbrio eléctrico entre as células. Os criadores deste sistema, que segue a linha da tradicional drenagem linfática, dizem estar mais do que comprovado, o alívio de mais de 20 sintomas…

 Sónia diz que “é um tratamento natural que actua no organismo através dos pés, bastante inovador e, no fundo, potencia o equilíbrio bioenergético do organismo. Cada sessão dura 30 minutos. É importante notar que a hidrolinfa não cura, ela trata”.

 No dia-a-dia respiramos emanações da combustão dos automóveis, dos desodorizantes, sabões, materiais de limpeza, e todos eles contêm produtos químicos tóxicos. As nossas células têm como função absorver os nutrientes e expulsar os substratos do metabolismo. Um desequilíbrio pode impedir as células de efectuar essa função eficientemente. “É aqui que entra o papel da hidrolinfa promovendo a desintoxicação e repondo o equilíbrio”, sentencia a terapeuta.

Assevera que não há efeitos secundários porque não há invasão ao corpo humano e os resultados são imediatos.

 Se calhar por causa dessas particularidades, como o “domingo” testemunhou, há muita procura também na prevenção de problemas cardiovasculares (enfarte, trombose), drenagem rápida em “ pés de elefante”, problemas digestivos,  na desobstrução dos alvéolos atacados pela poluição e nicotina, na melhoria no funcionamento do fígado, estômago, olhos, intestino, rins e bexiga, benefícios sobre ovários, útero e órgãos reprodutores, assim como padecimentos de coluna (hérnia discal, ciática, lombalgias)e todas as doenças ligadas a este domínio.

A terapeuta garante que a técnica também melhora a qualidade do sono, insónias, cansaço das pernas, dores nos pés e problemas na menopausa. Ajuda a eliminar e melhorar as doenças provocadas pelo ácido úrico (processo inflamatório como gota, artrite úrica, insuficiência renal aguda e / ou crónica, cálculo renal, etc.).O grupo Snap, para além de fazer o tratemento, fornece igualmente o equipamento e o treino para os que preferem fazer a desintoxicação nas suas casas. 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo