Sociedade

Arranca segunda época dos exames

Os alunos do ensino técnico médio, secundário e primário que não passaram em todas as disciplinas na primeira época do exame de avaliação anual do sistema nacional do ensino realizam a partir de amanhã a segunda época. Nesta fase serão também avaliados os alunos externos.

Separadamente, de amanhã até dia 10 do mês corrente, serão avaliados os alunos do ensino técnico médio, enquanto os alunos do ensino secundário vão fazer os exames a partir do dia 10 até 16 de Dezembro. Os alunos do ensino primário serão examinados nos dias 15 a 17 deste mês.

Entretanto, a direcção do Conselho Nacional de Exames, Certificação e Equivalências ainda não sabe dizer quantos alunos serão avaliados nesta fase que inicia amanhã, visto que as direcções distritais ainda encaminharam os resultados apurados.

Ademais, os resultados da primeira época do ensino secundário começaram a ser divulgados na tarde da última sexta-feira.

Contudo, os directores das diferentes escolas secundárias garantem que os alunos poderão conhecer os resultados até hoje, sendo esse o trabalho que vinha sendo desenvolvido, para permitir que os reprovados se prepararem durante os próximos dias.

Com efeito, a nossa equipa de Reportagem constatou, na tarde da última sexta-feira, ao visitar as escolas secundárias Josina Machel, Eduardo Mondlane e Francisco Manyanga, todas da capital do país, uma azáfama com o objectivo de atingir esse objectivo.  Na altura os directores diziam que os professores estavam a trabalhar no sentido de, até domingo, os alunos conhecerem os resultados, sendo que, conforme diziam, se fosse necessário, “vamos dormir aqui”.

Das escolas visitadas as secundárias Eduardo Mondlane e Francisco Manyanga são as que tinham resultados já disponíveis da 10ª classe.

O director daquela Escola, Armando Gerente, fez saber que o aproveitamento da primeira época foi de 54 por cento na secção de letras e 19 por cento na ciências.

Sem falar dos números, Armando Gerente disse ainda que maior parte dos alunos vão a segunda época nas cadeiras de Química e Matemática.

A Escola Secundária Eduardo Mondlane que lecciona até à 10ª classe avaliou na primeira época 897 alunos, destes, apenas 95 alunos fizeram todas as cadeiras e 635 vão a segunda época.

“Não estou satisfeito porque ainda temos alunos que vão a segunda época mas temos consciência que vão se esmerar para não chumbarem”,disse Gerente.

Por sua vez, Orlando Dima, director da Escola Secundária Francisco Manyanga, sem dar o número dos alunos reprovados na primeira época, uma vez que a direcção estava a fazer ainda as listas, referiu que os resultados eram satisfatórios.

“Até ao momento, sexta-feira, temos resultados da 10ª classe e nos próximos tempos teremos da 12ª classe. Estamos a trabalhar para isso, sabemos que estamos atrasados”,disse.

HÁ SITUAÇÕES QUE PRECISAM DE ESCLARECIMENTO

– Jafete Mabote

O director do Conselho Nacional de Exames, Certificação e equivalências, Jafete Mabote, avaliando o processo de exames da primeira época, disse que a sua direcção continua preocupada com a situação da falta de examinandos.

Para inverter o registo, Mabote disse que irão precisar de um tempo para se sentarem com outras entidades ligadas a educação, directores da educação, para serem analisados os dados para posterior reflexão.

“Estão a aparecer muitas faltas dos examinandos, sobretudo do terceiro ano de educação de adultos. No ensino secundário as faltas reduziram para cerca de dois por cento, mas para nós isso é muito porque se os alunos que faltaram não se fizerem presentes na segunda época vão repetir a classe. No ensino primário também tivemos a mesma percentagem de cerca de 2 por cento”.

Falando sobre as faltas do ensino primário, disse que há muitas especulações, de entre elas, afirma-se que quando terminam as aulas alguns pais pegam as crianças para machamba, no caso por exemplo de Niassa.

Outra razão que pode determinar a falta dos alunos é o calendário escolar, alegadamente porque quando terminam as aulas ficam mais ou menos duas semanas, em preparação, até fazerem os exames. “Então isso pode causardistracção, fazendo com que algumas pessoas se esqueçam dos exames.

Com efeito, num outro desenvolvimento, Mabote disse que já foi tomada uma decisão em relação ao tempo de espera, prevendo-se que se passe de duas semanas para uma.

A outra nova que Mabote deu a conhecer é a possibilidade de nos próximos anos os alunos do ensino primário serem os primeiros a serem examinados, passando o secundário para outro momento.

Abibo Selemane

habsulei@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo