DestaqueSociedade

A caminhada secular da vovó Quechana

Quando domingo chegou à sua residência, no distrito da Manhiça, apenas o chilrear de pássaros era ouvido no meio da imensidão do verde das plantas e árvores que abundam no seu extenso quintal. No fundo, via-se uma casa modesta de cor branca com a parte inferior das paredes decoradas de pedras da Namaacha.

Na longa varanda da casa estava Aida Chinhamissana Quechana, a idosa que completou ontem 110 primaveras. Esta mulher superou com muita classe a esperança de vida das mulheres no país. Os seus cabelos brancos e pele franzida testemunham isso. Vestindo um clássico facto verde claro e sapatos castanhos próprios para a sua idade, responde ao anúncio de visita feito pela sua nora e pela filha mais nova. Leia mais…

TEXTO DE LUÍSA JORGE luisa.jorge@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo