DestaqueRostos

LUCAS SINÓIA: O senhor seleccionador!

O nome de Lucas Sinóia voltou à ribalta no panorama desportivo nacional, fruto do brilharete recente no “Mundial” de boxe, que decorreu em Istambul, Turquia.

Na qualidade de seleccionador, recorreu à sua experiência e autoridade para o êxito retumbante de Rady Gramane e Alcinda Panguana que deixou todo o país babado de felicidade.

O senhor seleccionador Lucas Sinóia nasceu em 1966, na pacata vila de Mutarara, província de Tete, onde deu os primeiros passos no mundo desportivo, praticando ocasionalmente futebol, mas nunca sonhou ser profissional.

Contingências da vida fizeram-no rumar para a cidade da Beira e, posteriormente, para Maputo, onde viria a nascer a decisão de praticar a nobre modalidade dos punhos. Tinha 17 anos. Estava lançado o seu destino.

A paixão pelo boxe foi tanta que lhe obrigou a se concentrar mais nesta modalidade do que propriamente nos estudos. Aos 18 anos estreou-se no ringue. 365 dias depois foi a primeira internacionalização, isto é, com 19 anos, em Angola. A sua prestação e performance despertaram a atenção dos gestores da modalidade.

Passou a disputar os campeonatos nacionais, os quais eram bastante fortes, tendo ombreado com as “trutas” da altura, entre elas Mapepa, Nhoca, Ganda e Cambeua.

A verdade é que atletas da sua geração ganharam tarimba para disputar os campeonatos da região austral de África.

Sinóia, de forma particular, participou e ganhou quase todos os títulos, na categoria de 67 quilos, em todas as competições internas.

A sua prestação inquestionável levou-o a disputar provas em todo o continente africano e, em pouco tempo, no panorama intercontinental. Leia mais…

Texto de Benjamim Wilson
benjamim.wilson@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo