Reportagem

Quando o natural rima com o artificial

Nos dias de hoje, as extensões de cabelo fazem a cabeça das mulheres. Não importa a origem, o status social ou a cor da pele. Elas existem para todos os gostos e bolsos: lisas, cacheadas, onduladas. Enfim…É uma paixão avassaladora.

Reza a história que a utilização do mega hair, também conhecido como extensão de cabelo ou aplique, é anterior a 3400 anos Antes de Cristo. Facto curioso, é que nos tempos idos os apliques dos homens eram mais elaborados que os das mulheres.

Passado muito tempo, e seguindo a ordem natural das coisas, o cabelo artificial saiu de moda. Foi por volta do ano 1800. Mas, no início do século 20 voltou para completar esse ciclo natural, desta feita em forma de topete, um penteado a la Elvis Presley. Esta moda foi até aos anos 40.

Doravante, os cabelos longos, e outros tamanhos também, passaram a fazer parte, novamente, do visual das pessoas.

A reportagem que se segue fala sobre a adopção da moda das extensões em Moçambique, e procura esclarecer o que vai na cabeça das mulheres que escolhem este estilo. 

Carol Banze

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo