Reportagem

Dívida solidária e acordos com governos distritais

Porque a falta de garantias creditícias é uma realidade, as IMF´s recorrem a várias técnicas para recuperarem os créditos concedidos. Uma das técnicas é a constituição de grupos de cinco 

clientes que se devem apoiar para liquidar a dívida contraída por cada um. Chamam a estas agremiações de Grupos de Dívida Solidária.

Para o caso de funcionários públicos que se endividam em bancos de microcrédito, estas instituições procuram estabelecer acordos de trabalho com os governos distritais, para que autorizem a retenção de percentagens do salário destes nos bancos comerciais. Trata-se de mecanismos que nem sempre dão certo, mas que com perseverança acabam por resultar, pese embora deixem todas as partes envolvidas com tremendas dores de cabeça. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo