DestaqueReportagem

Bebés com doenças raras lutam pela vida

  • Desde a criação da Unidade de Genética no Hospital Central de Maputo foram diagnosticadas
    mais de 75 doenças raras com base no método histórico clínico

O parto deve ser um momento feliz, que desencadeia um conjunto de emoções positivas para os pais da criança recém-nascida.

Todavia, nem sempre é assim. Alguns nascimentos, mesmo com igual capacidade emotiva, marcam o início de uma batalha incisiva contra um inimigo invisível, muitas vezes irreversível, genético e raro.

domingo conta, nesta reportagem, histórias de luta diária de quem tem o seu filho a padecer de anomalias genéticas conhecidas como doenças raras.

Reproduzimos, a seguir, histórias de mulheres que tiveram de deixar tudo para trás para atender à condição, muitas vezes dependente, das suas crianças.

Muitas dessas mulheres foram abandonadas pelos maridos e, sem meios de subsistência, encontraram um lar na Cooperativa Luana Semeia Sorrisos (COLUAS), onde o denominador comum é ser mãe de quem sofre de uma anomalia genética. Leia mais…

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo