DestaqueReportagem

Baderna “assalta” confissões religiosas

Parecem ter ficado para trás os tempos em que as confissões religiosas irradiavam tranquilidade, amor e união, visando transformar o mundo num lugar melhor e mais pacífico de se viver.

Ultimamente, são cada vez mais frequentes episódios de clivagens entre fiéis unidos pela fé e doutrinas tendo como estopim, na maioria dos casos, a conquista do poder e o controlo das finanças das congregações.

Um dos casos mais sonantes envolveu recentemente crentes da Igreja Velha Apostólica de Moçambique, no bairro Sikwama, na Matola, em Maputo. Essencialmente, os fiéis exigiam a renúncia do líder da congregação nas províncias de Maputo e Gaza, a quem acusam de escândalos sexuais, curandeirismo e também de fraude financeira.

Houve gritaria, gente a arremessar pedras, tendo havido, inclusive, a necessidade de intervenção da Polícia da República de Moçambique (PRM), para conter os ânimos. Porém, o alvoroço prosseguiu. Foi preciso envolver o comandante- -geral da PRM bem como a ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos.

No início de Setembro passado, uma outra contenda entre religiosos veio à ribalta. Desta vez, envolvia líderes da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). O rastilho foi a expulsão de um pastor da congregação. Leia mais…

Texto de Maria de lurdes Cossa
malu.cossa@snoticicas.co.mz

Fotos de Carlos Uqueio

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo