DestaquePolítica

Museu Samora Machel inaugurado no Botswana

Os Presidentes de Moçambique, Filipe Nyusi, e do Botswana, Makgweetsi Masisi, eternizaram semana finda a história e as relações de amizade que unem os dois povos, com a inauguração do Museu Samora Machel, em Lobatse, distrito de South East, a cerca de 70 quilómetros da capital do Botswana, Gaborone, onde o primeiro Presidente de Moçambique independente se hospedou, na viagem à Tanzânia, em 1963, para se juntar à Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO).

Trata-se de uma infra-estrutura composta por quatro compartimentos, nomeadamente, casa-museu, bloco de exposição, restaurante, cozinha e área administrativa, avaliada em 300 mil dólares norte-americanos, desembolsados pelos governos de Moçambique e do Botswana.

Tanto o Presidente Filipe Nyusi, como o Presidente Makgweetsi Masisi afirmaram nos seus discursos que o museu trará ganhos para o município de Lobatse, não apenas no turismo tradicional histórico, mas também no turismo cultural, esperando-se que o lugar seja um cartão-de-visita de turistas nacionais e estrangeiros.

Os dois estadistas olham para o museu como um monumento que recorda os libertadores de África, um local histórico para lembrar a nova geração sobre onde começa a história da região e do continente. Leia mais…

Texto de Joana Macie, do “notícias”

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo