DestaquePolítica

CNE recebe dois mil milhões

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) recebeu semana finda do Governo dois mil milhões de Meticais. O montante vai servir para cobrir as despesas previstas para o ano de 2022, nomeadamente, a aquisição do equipamento e materiais para o recenseamento eleitoral que terá lugar entre 20 de Fevereiro e 5 de Abril de 2023.

Inicialmente, o órgão havia aprovado um orçamento estimado em 3,2 mil milhões de Meticais, montante que viria, entretanto, a ser revisto em baixa para 3 mil milhões, dos quais a CNE recebeu mil milhões no princípio do ano.

Paulo Cuinica, porta- -voz da CNE, disse ontem em conferência de imprensa que com o valor ficam criadas as condições para o cumprimento do cronograma de actividades tendo em vista as sextas eleições autárquicas marcadas para 11 de Outubro de 2022.

Acrescentou que o valor vai servir igualmente para custear as despesas de formação dos órgãos de apoio da CNE, nomeadamente dos técnicos provenientes dos partidos políticos, com assento na Assembleia da República e do Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) a todos os níveis.

Entretanto, questionado sobre a tomada de posse do novo director -geral do STAE saído do concurso público, Cuinica respondeu nos seguintes termos: “a nomeação e posse do director-geral do STAE continua adiada ‘sine die’ porque recebemos uma reclamação de um dos concorrentes que foi prontamente respondida. Não satisfeito, o candidato intentou uma acção no Tribunal Administrativo, com efeitos suspensivos”.

No entanto, a fonte ressalvou que o órgão está a funcionar sem sobressaltos, através dos dois directores- gerais adjuntos, um dos quais assume as funções de director geral interino.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo