Opinião

Racismo revela fraquezas nas relações entre brancos e negros no mundo

Racismo e um conceito com vários significados para diferentes pessoas. Para mim, Racismo significa atitude de rejeição ou desprezo por pessoa ou pessoas que pertencem a uma raça ou etnia diferente de manifestante primário.

Também significa doutrina que defende superioridade de uma raça em relação a outra.

Alguns dos meus colegas conhecem a minha posição de grande respeito e admiração pelos brancos, sendo eu um moçambicano originário que, segundo Dr Palange, significa negro.

No entanto, isto não significa ser racista ou manifestante de racismo.

Olhando para factos disponíveis em varias áreas de conhecimento científico chega-se a conclusão de que entre as duas raças, os brancos têm sido sortudos, relativamente aos negros.

Em 1967, um branco de nome Chris Barnard fez história na Medicina com operação de transplante de coração humano na África do Sul.

Em 2014, um grupo de especialistas brancos da Universidade sul-africana de Stellenbosch liderado pelo Urologista André van der Merwe realizou com sucesso a primeira operação de transplante de pénis humano de um jovem de 18 anos que perdera o seu órgão valioso na sequencia de uma circuncisão mal feita.

Há indicação de que o paciente receptor do pénis, um negro, engravidou a sua parceira, através do novo pénis estando agora a espera de bebe.

Motor a vapor, Teoria de Relatividade, Movimento da Terra sobre o Sol e Telefone foram inventados e ou descobertos por brancos para o bem da sociedade em geral.

Desconheço qualquer descoberta, invenção ou desenvolvimento de alguma teoria de engenharia científica por negros no Mundo.

Perante a minha realidade limitada de conhecimentos, alguns brancos têm manifestado atitudes racistas perante negros e pessoas de outras raças.

Mas os negros têm sido maiores vitimas de manifestação de racismo no Mundo. Foram traficados e vendidos – escravos.

Em Maio de 2015, arqueólogos anunciaram a descoberta de destroços do barco São José – Paquete de África, que naufragou em 1794 na costa da cidade sul-africana do Cabo com cerca de 500 escravos moçambicanos a caminho do Brasil, a partir da Ilha de Moçambique, província de Nampula.

Foram muitos os africanos negros traficados durante o comercio de escravos. Os destroços do barco são provas materiais inequívocas de comercio de escravos desenvolvido por Portugal.

Em 1884-1885 países europeus realizaram a famosa conferencia de Berlim na qual legitimaram a ocupação efectiva de África.

Mas em 2001, Europa, com Portugal, Espanha e Inglaterra a cabeça, recusou liminarmente pedir desculpas formais pela escravatura e colonialismo durante a conferencia das Nações Unidas contra Racismo, realizada na cidade sul-africana de Durban. Escravatura e colonialismo foram crimes contra humanidade.

Os africanos queriam pedido formal de desculpas no comunicado final da conferencia de Durban, mas as antigas potências colonizadoras negaram e forcaram alteração do texto, substituindo a palavra desculpa/apology por lamentável ou

deplorável/regrettable.

Entretanto, Alemanha pagou mais de 3 mil milhões de Marcos (moeda alemã) em 1952 a Israel pela morte de seis milhões de judeus, no celebre holocausto ocorrido na segunda guerra mundial

Em 1948, brancos legalizaram Racismo na África do Sul que ficou conhecido pelo nome de Apartheid. Milhares de negros morreram nas mãos do regime do Apartheid. Única culpa das vitimas era ser negro. Pieter Botha, antepenúltimo Presidente branco sul-africano, negou até a morte pedir desculpas aos negros.

Em Junho de 2015, um jovem branco norte-americano, Dylann Roof, assassinou brutalmente nove negros em plena casa de Deus – igreja- nos Estados Unidos da América.

Os negros podem não ser inventores de engenharias científicas mas são seres humanos que merecem viver mesmo com sua pobreza mental ou económica.

Os Ecos da Pobreza e do Desenvolvimento indicam que Racismo revela fraquezas nas relações entre Brancos e Negros no Mundo. (x)

Simião Ponguane, em Joanesburgo

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo