Opinião

Pontes pedonais: balas pela culatra

Podemos não estar a falar directamente da parte móvel do mecanismo de carregamento das armas de fogo de retrocarga, destinada a introduzir as munições na câmara, travá-la, obturá-la e a extrair o invólucro após a explosão da carga propulsora.

Podemos não estar a falar, tão-pouco, da Ilha portuguesa situada na Ria Formosa, na parte meridional daquele país ibérico, em frente do Olhão, mas que pertence administrativamente ao município de Faro.

Estaremos, isso sim, a falar daquilo que acontece ao contrário do que se esperava ou pretendia, com o objectivo de levarmos os nossos olhos ao que é visível nas pontes pedonais, sobretudo do lado da cidade de Maputo, e muito precisamente para quem pretende andar pelo início da principal artéria nacional, a EN1, tendo como ponto de partida a Avenida de Moçambique.

Por Pedro Nacuo
pedro.nacuo@snoticias.co.mz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo