Opinião

MUTONYEDHO: Não queremos morrer de tédio

Marasmo, apatia, desinteresse e deixa- -andar é como podemos caracterizar a situação em que vivem os zambezianos, neste momento. Numa palavra, morreu a auto-estima da minha gente.

Em todas as esquinas da cidade de Quelimane ou nos restaurantes onde me encontro com amigos, toda a gente apresenta-se cabisbaixa, sem moral, sem entusiasmo, sem forças para lutar contra as dificuldades.Leia mais…

António Barros

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo