Opinião

DA DEMAGOGIA E DO APROVEITAMENTO POLÍTICO DOS TOLOS

"Cuidado com os falsos profetas. (…). Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!" Mt 7:15-20 

  Começo por apresentar as minhas humildes e respeitosas congratulações a Sua Excelência  Presidente Filipe Jacinto Nyusi e desejar-lhe muita força e paciência para carregar o pesado fardo que o Povo acaba de depositar nos seus ombros. Igualmente congratulo Sua Excelência Presidente  Verónica Macamo Ndlovu por ter conseguido renovar o mandatado. Que Deus abençoe aos dois e respectivas famílias, pois, ao contrario do que se usa dizer que: "por detrás de um grande homem está uma grande mulher", a nós soa melhor dizer: "Ao LADO de uma grande mulher está um grande homem. E, vice-versa". Quanto ao assunto que serve de cabeçalho, temos para nós que aproveitar para fins pessoais a miséria de alguns para tentar servir de bandeira no posicionamento político, seja de quem fôr, (chefe do governo de gestão, presidente de províncias autónomas ou raio que o parta!), ou chefe duma associação regionalista e tribal, é simplesmente ridículo, repugnante e revela falta de princípios dos seus autores, e igualmente isso mostra uma falta de ética social a todos os níveis. No decorrer das nossas vidas sempre prontos a observarmos os outros, (e a nós mesmos, claro), defrontamo-nos com pessoas que se podem dizer verdadeiramente pobres de espirito. Pobreza intelectual. Pior quando sustentam algum poder!  É que, o poder, realmente, não pode ser conquistado por certo tipo de pessoas. Tornam-se pessoas perigosas. A História da Humanidade está repleta de pobres de espírito.  São pessoas que revelam um ego inflamado e um autoritarismo com a arrogância de um rei nú. Dizer que são cruéis, insanos e depravados é pouco. São monstruosos. Uma dessas personalidades que nós vem na memoria é o ImperadorNero Cláudio Augusto Germânico ou simplesmente NERO que governou o Império Romano do ano de 54 a 68 da era Cristã. Até hoje é uma das figuras históricas mais polémicas de todos os tempos. Entre várias barbaridades salientam-se que: foi para a cama com a mãe e mandou matá-la; envenenou o meio-irmão; degolou a primeira esposa e chutou a segunda, grávida, até ela morrer. Também castrou um liberto, vestiu-o de mulher e casou-se com ele numa festa de arromba! Chega de História dos outros e vamos aos nossos factos. Alguém pode-nos explicar o papelão que o Líder da RENAMO foi fazer em CHITIMA no meio de um aparato,uma verdadeira agitação popular? Foi simplesmente para se exibir no meio daquelas inconsoláveis populações que perderam os seus entes queridos? Deixou-lhes o quê? E aquela do chefe da Bancada do MDM de dizer baboseiras para impedir que o Presidente eleito não ofereça o seu primeiro banquete de Estado foi para conquistar os corações de quem? Estes dois não terão perdido um precioso tempo de ficarem calados? É que, muitas vezes mais vale ficar calado do que dizer ou fazer asneiras. Como diz o ditado português, "Sai asneiras ou entra a mosca". Que ridículos aproveitadores!

Kandiyane Wa Matuva Kandiya
nyangatane@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo