Nacional

ÚLTIMA HORA:Tragédia em Chitima

Pelo menos 26 pessoas morreram ao longo da manhã de ontem e outras 51 estão internadas no Centro de Saúde de Chitima e no Hospital Rural de Songo, na província de Tete, na sequência do consumo de uma bebida tradicional localmente conhecida por “pombe”, o equivalente a “mal coado”, que terá sido contaminado com uma substância venenosa ainda por identificar.

Dados fornecidos por António Chimundo, jornalista do Diário de Moçambique, que se encontra em Chitima, indicam que 96 pessoas terão consumido um tambor e meio do tal “pombe”, o equivalente a um tambor e meio, quando participavam duma cerimónia fúnebre que decorria numa residência de um dos bairros da vila de Chitima.

Alguns tomaram a bebida de manhã, enquanto aguardavam pela hora da cerimónia e este grupo não teve problemas. Entretanto, o grupo que consumiu o “pombe” no período da tarde começou a ter problemas de saúde ao longo da noite e de madrugada”, disse António Chimundo.

Segundo nos foi revelado, suspeita-se que durante o período em que as vítimas se deslocaram ao cemitério local, alguém terá deitado bílis de crocodilo nos tambores do “pombe”, substância que é tida como altamente tóxica. Aliás, a mulher que terá fabricado a bebida também encontrou a morte depois de sorver alguns goles da mesma.

Há indicações de que as autoridades sanitárias da província de Tete terão recolhido amostras da bebida, de sangue e urina para serem analisadas num laboratório do Ministério da Saúde, em Maputo, conforme indica Carla Mosse, directora provincial de Saúde daquela província.

Por seu turno, a Polícia da República de Moçambique (PRM), ao nível de Tete, está a investigar o caso que configura uma verdadeira tragédia, uma vez que entre as vítimas encontram-se vários chefes de família que deixam menores e dezenas de dependentes.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo