Nacional

UEM lança mais técnicos na praça

A Universidade Eduardo Mondlane (UEM) colocou à disposição no mercado de trabalho 911 técnicos superiores entre licenciados e mestres numa cerimónia solene realizada,

recentemente, no Pavilhão Gimnodesportivo da mais antiga instituição superior do país. Tratou-se da segunda cerimónia do género, este ano, sendo que a primeira se realizou em Abril passado quando foram graduados 601 pessoas.

O acto, que simboliza o fim de um percurso académico, foi honrado pela presença da direcção máxima da instituição, governantes, diplomatas, familiares e amigos dos graduados. Este acontecimento, tal como o de Abril, revestiu-se de grande importância pelo facto de coincidir com os 50 anos do Ensino Superior no país, que vem sendo marcado por diversas actividades durante o presente ano.

Na ocasião, o Presidente da Associação dos Estudantes da UEM, Ayton  Cassamo, enfatizou que a sociedade já espera pelos resultados dos grupos que terminam as suas formações.

Assim sendo, “apelamos para que o sector produtivo abra espaço para que os novos técnicos superiores exerçam e apliquem os conhecimentos que adquirem ao longo dos anos da formação”.

Por seu turno o Ministro da Cultura, Armando Artur, em representação do Governo, destacou os avanços significativos que a Universidade Eduardo Mondlane alcançou ao longo dos anos. Sendo que, “este acontecimento de hoje enquadra-se naquilo que é o plano quinquenal do Governo no concernente à formação de quadros no país”, declarou.

O titular da Cultura apelou aos graduados para que assumam a responsabilidade de dinamizar a geração de riqueza. “Encerraram uma etapa e iniciam outra. O sector produtivo está à espera do que aprenderam ao longo da vossa formação”, disse.

A cerimónia revestiu-se de um ambiente de festa com especial participação do grupo musical da Universidade Eduardo Mondlane.  O momento cultural atingiu o ponto mais alto quando a cantora Neyma Alfredo fez a sua exibição, executando uma composição musical com elementos tradicionais, com a participação de artistas da Companhia Nacional de Canto e Dança. Depois coube a vez ao saxofonista Moreira Chonguiça, que, igualmente, deu o seu show interpretando um número musical.

Premiação Não Faltou

Por sua vez o sector produtivo não se fez de rogada: a LAM, Sasol, FUNAE, a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, Mcel , BCI premiaram os melhores estudantes deste grupo de graduados. Refira-se que parte significativa dos prémios foi ganha por graduados das engenharias, gestão e informática. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo