Nacional

Tudo a postos para o arranque dos Exames

Arrancam amanhã, em todo país, os exames finais da primeira época do ensino Secundário Geral do Sistema Nacional de Educação para o presente ano lectivo. Nos mesmos, serão examinados mais de

um milhão de estudantes, sendo que pouco mais de 255 mil serão submetidos aos exames da 10ª classe. Para 12ª classe, espera-se pouco mais de 97 mil discentes na sala de exames a partir de amanhã. Por outro lado, no ensino primário poderão ser avaliados perto de dez mil para a 5ª classe e cerca de quatro mil para a 7ª classe, e ainda cerca de 3.696 mil da formação de professores.

As disciplinas que vão marcar o ponta pé de saída à 10ª classe são português e história, e para 12ª classe português e introdução a filosofia, nos períodos da manhã e tarde, respectivamente.

Segundo fonte do Ministério da Educação, no presente ano foram criados 17.384 Centros para realização das provas, contrariando assim aos 16.505 de 2011. Com cerca de três mil centros, a província de Zambézia é a que tem mais escolas, seguindo se assim a província de Nampula com 2.933 e por fim está Cabo-Delgado que conta com 1.643 centros.

Refira-se que para a realização de exames da alfabetização e educação de adultos foram criados 2.895 centros, o que apresenta um decréscimo de 2.9%. Para a 5ª classe foram criados 9.846 contrariando assim os 9.517 do ano passado. A 7ª classe conta com 3.810 centros diferentemente do ano transacto que eram 3.256.

No que concerne a 10ª classe registou-se um crescimento de 12.5% visto que no presente ano foram criados 550 centros contrariamente aos 489 de 2011. Já o ensino técnico profissional conta com cerca 50 centros contra as 46 do ano passado e por fim foram igualmente criados 25 centros de formação de professores, estes que baixaram em 28.6% relativamente ao ano findo.

Em entrevista ao domingo, Jafete Mabote, director Nacional de Exames e Equivalência, afirmou que 350 alunos com deficiências visual, auditiva e motora poderão também fazer exames, porém, “os alunos que estudam em escolas especiais irão beneficiar de uma orientação especial. Os seus exames serão compactados, mas as exigências serão as mesmas”. Acrescentou ainda que os estudantes com iguais deficiências mas que estudam em escolas normais e como alunos normais vão fazer exames com os seus colegas normais, mas poderão beneficiar de 30 minutos mais em relação aos outros.

Procuramos saber do nosso entrevistado se as escolas já receberam os exames, ao que disse que os matérias são sempre entregues nos próprios dias da realização das provas. E para tal procuramos deixa-los próximos dos centros para evitar o atraso do começo dos exames. Acrescentou também que já está tudo a postos para amanhã, pois já fizemos o escoamento do material para todas as direcções provinciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo