Nacional

Salário mínimo volta a dominar 1.º de Maio

A necessidade de aprovação de um salário mínimo consentâneo com o custo de vida voltará a dominar o desfile por ocasião do 1.º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador, efeméride que se assinala quarta-feira, sendo que em Moçambique será sob o lema: “Sindicatos Juntos na Luta Pelos Direitos Laborais e Sindicais.

A Organização dos Trabalhadores de Moçambique-Central Sindical (OTM-CS) entende que a proposta do salário mínimo submetido ao Conselho de Ministros e que será aprovada brevemente continua longe de cobrir a cesta básica dos trabalhadores, tendo em conta o elevado custo de vida.

Sem avançar números, o secretário-geral da OTM-CS, Alexandre Munguambe, garantiu que as negociações sobre o reajustamento do salário mínimo estão concluídas, faltando a sua aprovação e anúncio pelo Conselho de Ministros.

Actualmente, a negociação do salário mínimo é feita por sector de actividade, havendo áreas que produziram mais do que as outras, o que significa que o reajuste será diferenciado.De modo geral, o que nós pretendíamos como reajusto não foi correspondido pelo sector privado que apontou como dificuldade fundamental a necessidade de reerguer as empresas devastadas pelo ciclone tropical Idai, na zona Centro do país. Quer dizer, o que conseguimos negociar não satisfaz as necessidades dos trabalhadores”, considerou Alexandre Munguambe em entrevista ao domingo.

Texto de Idnórcio Muchanga

idnórcio.muchanga@snoticicas.co.mz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo