DestaqueNacional

Réu alega que e-mails foram forjados

O réu António Carlos do Rosário acaba de alegar que os e-mails presentes nos autos em torno do empreendimento hoteleiro em Tete foram forjados. 

“São martelados”, afirmou, recorrendo a uma expressão que tem vindo a usar de forma recorrente em tribunal para se referir à falsificação. 

Neste momento estão a ser compulsadas cópias de correspondência electrónica, entre os quais o da esposa do réu o que para o Ministério Público prova o envolvimento de António Carlos do Rosário no imóvel de Tete. 

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo