DestaqueNacional

Reportem os casos de mau atendimento

  • Ana Paula Rodrigues, directora do Hospital Provincial da Matola, em entrevista
    exclusiva ao domingo

Sete anos após a inauguração do “Provincial” da Matola, “faz diferença não só para a cidade da Matola ou distrito da Matola, mas para todos os distritos da província de Maputo”. Quem assim o diz é Ana Paula Rodrigues, directora deste hospital, localizado no município da Matola, província de Maputo. Dentre várias valências, destaca a existência de cirurgiões maxilo- -faciais, ortopedistas, cirurgião otorinolaringolista, cirurgião plástico, que actua em casos de queimaduras e em “muitas outras actividades que podem ser feitas a este nível”. Entretanto, uma mancha nebulosa teima em assombrar a grande valia desta unidade sanitária: há relatos de maus-tratos protagonizados por alguns profissionais, para além de acusações graves e polémicas, envolvendo os serviços de maternidade. Reagindo a estas questões, Ana Paula Rodrigues pede a toda sociedade, em geral, e aos utentes do HPM, em particular: “Reportem os casos de mau atendimento para resolvermos” e faz um desabafo: “Estamos a trabalhar sobre pressão. Está a ser bastante complicado para todos os colegas”.

Sete anos após a inauguração deste hospital, o que é que se pode dizer hoje, em termos de abrangência dos serviços?

Após sete anos de existência podemos continuar a dizer que ainda é um hospital de referência, que faz diferença não só para a cidade da Matola ou distrito da Matola, mas para todos os distritos da província de Maputo e da periferia da cidade de Maputo. Quando iniciou o processo de construção, e até à inauguração, tudo isso levou a que vários serviços fossem abertos, dentre eles valências cirúrgicas: cirurgiões maxilo-faciais, ortopedistas, cirurgião otorinolaringologista, cirurgião plástico – nós temos muitas queimaduras, mas muitas outras actividades podem ser feitas a este nível. Há outras valências como pneumologia, cardiologia, médicos internistas, estomatologia, gastroenterologia e oftalmologia, com médicos especialistas.

Qual é a capacidade de internamento que possuem?

Temos quatrocentas camas. Leia mais…

TEXTO DE CAROL BANZE
carol.banze@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo