Nacional

Reforço da segurança afasta caçadores furtivos

Com uma população de aproximadamente quatro mil elefantes (40 por cento do total de elefantes no país), segundo dados preliminares do censo realizado no ano passado pela Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC), a Reserva Nacional do Niassa (RNN) evitou que nos últimos 365 dias fosse abatido um animal daquele tipo pela caça furtiva.

Segundo o director geral da Sociedade para a Conservação da Natureza em Moçambique (WCS), James Bampton, este facto ébastante significativo na história recente da reserva, principalmente olhando para a devastação que sofreu entre os anos 2010-2016, onde se estima que mais de sete mil elefantes foram abatidos pelos caçadores furtivos.

Em Maio do ano passado diversas forças da sociedade mobilizaram-se para assegurar que não ocorressem mais abates de elefantes. Foram envolvidos diversos ramos das forças policiais com destaque para a Unidade de Intervenção Rápida (UIR).

Texto de Benjamim Wilson
benjamim.wilson@snoticicas.co.mz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo