Nacional

Recusada a entrada no país de 89 cidadãos estrangeiros

O Serviço Nacional de Migração (SENAMI) recusou a entrada, no país, de oitenta e nove cidadãos de nacionalidade bengali, nigeriana e paquistanesa entre 10 e 25 de Novembro, o que representa um aumento em 7 por cento.

Segundo Celestino Matsinhe, porta-voz do SENAMI, a recusa de entrada de tais cidadãos deveu-se à detecção de vistos falsos e/ou falta de meios de subsistência no local de destino.

Entretanto, o SENAMI registou, no Posto de Travessia da Ponta D’Ouro, província de Maputo, um movimento migratório de 3.609 cidadãos nacionais contra 2.347 comparativamente ao mesmo intervalo de 2017, o que representa um aumento em 53 por cento.

No mesmo período, foi registado um movimento migratório de 5.935 cidadãos estrangeiros, contra 5.052, o que corresponde a um aumento de 17 por cento.

Acredita-se que o crescimento do movimento no Posto e Travessia da Ponta D’Ouro seja o resultado da abertura da Ponte Maputo KaTembe e respectivas estradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo