Nacional

Reassentamento a bom ritmo

O Comité Operativo de Emergência (COE) na província de Tete está a redobrar esforços tendentes a minimizar o sofrimento das famílias vítimas das cheias causadas pelos rios Revúbuè e Zambeze, que no passado dia 8 de Março fustigaram os bairros de Chingodzi, Matundo e Francisco Manyanga, afectando cerca de 1000 famílias.

As chuvas fizeram elevar os caudais dos rios Revúbuè e Zambeze tendo inundado extensas áreas habitacionais e produtivas ao longo das suas margens deixando numa penúria completa acima de 600 famílias que de imediato foram acolhidas nos centros de emergência criados nas escolas Industrial de Matundo, Primária Joaquim Chissano e Chingale nos bairros Chingodzi, Matundo e Chingale, respectivamente.

O maior centro de acolhimento localiza-se no Instituto Industrial de Matundo, com 860 famílias, das quais 622 ficaram com as casas submersas e totalmente destruídas e os seus bens arrastados pela água nos bairros Chingodzi e Matundo.

Texto de Carlos Bernardo

Leia mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo