DestaqueNacional

ProAzul deve financiar iniciativas de geração de renda

– Carlos Agostinho do Rosário, Primiero-Ministro

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, desafiou, esta manhã em Maputo, o Fundo de Desenvolvimento da Economia Azul (ProAzul),  a desenhar mecanismos e estudos de novas fontes de recursos para financiar projectos de desenvolvimento da economia azul que também concorram para a geração de mais postos de emprego e renda para os moçambicanos.

Carlos Agostinho do Rosário lançou este repto ao conferir posse ao novo presidente do Conselho de Administração da instituição, Simeão Lopes.

Na ocasião, o governante pediu ainda que a nova direcção do ProAzul continue a privilegiar o fomento e orientação de investimentos públicos e privados para projectos e acções prioritárias da economia azul e a implementação de programas e projectos que visam melhorar o nível de renda dos pescadores artesanais e da sua cadeia de valor.

Outra prioridade avançada por Carlos Agostinho do Rosário é promoção do uso de embarcações a motor pelos pescadores artesanais, visando dotá-las de maior autonomia e segurança no mar e, consequentemente, a captura de espécies de maior valor

Comercial.

O ProAzul é um projecto criado pelo governo, com o objectivo de maximizar o grande potencial que a zona marítima do país possui em termos de recursos pesqueiros, desenvolvimento de serviços portuários, turismo e desporto.

Com a criação deste projecto, segundo o Primeiro-Ministro, pretende-se assegurar a exploração sustentável das Águas Interiores, Mar e linha costeira, assim como a conservação dos ecossistemas marinhos para o benefício da população.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo